Para se manifestarem, fiéis deram um abraço em torno do prédio da Igreja do Evangelho Quadrangular (IEQ) do Jardim São Camilo, na zona norte de Sorocaba
Para se manifestarem, fiéis deram um abraço em torno do prédio da Igreja do Evangelho Quadrangular (IEQ) do Jardim São Camilo, na zona norte de Sorocaba

A determinação para a troca de pastor na Igreja do Evangelho Quadrangular (IEQ) do Jardim São Camilo, na zona norte de Sorocaba, causou confusão e motivou protestos dos fieis contra a decisão adotada pela direção da denominação.

Com um documento assinado pela superintendência da igreja, líderes religiosos, entre eles o deputado estadual Carlos Cezar (PSB) teriam arrombado os portões da unidade na última segunda-feira (4) para dar acesso ao novo escolhido para ser o pastor local, mas fieis impediram a troca.

O pastor titular da IEQ do São Camilo, Amauri de Almeida, registrou um boletim de ocorrência por dano, exercício arbitrário das próprias razões e constrangimento ilegal.

Após a tentativa, os frequentadores da igreja se reuniram nesta terça-feira (5) para um culto e também para reafirmar a posição contrária à troca do pastor que, segundo eles, está há 30 anos à frente da comunidade, tendo sido o principal responsável inclusive pela construção do prédio.

Eles, que alegam que a motivação para a tentativa de troca do pastor seria divergência de doutrina, deram um “abraço” no entorno do imóvel depois de trocarem as fechaduras e cadeados que foram arrombados.

Os fieis ainda acusam o grupo que se dirigiu à unidade de agir com “truculência e ameaças”. O caso foi registado em vídeos que circulam nas redes sociais.

Segundo o vice-presidente da Igreja Quadrangular do São Camilo, Edilson Gonçalves, que estava acompanhado do pastor auxiliar César Magno, a ordem para a troca de pastor teria partido de Carlos Cezar. Ainda conforme ele, seguranças armados acompanhavam os membros da comitiva que se dirigiu ao local para efetuar a mudança.

“Foi uma situação muito desconfortável. Arrombaram aqui, sofremos ameaças de agressão e o nosso pastor sequer teve tempo de dialogar com eles”, disse.

A Igreja do Evangelho Quadrangular, por meio da Sede Regional 726, sob a superintendência do reverendo Zarias Alves de Campos, esclarece que mediante a declaração pública de desligamento do próprio pastor Amauri de Almeida em culto realizado no último domingo (3), a instituição foi impelida a nomear outro pastor para liderar a igreja em questão.

Na qualidade de procurador da IEQ na região eclesiástica 726, o pastor Zarias afirmou, por meio de nota enviada pela assessoria de imprensa, que agiu legitimamente amparado pelo Estatuto da Igreja, já que o patrimônio móvel e imóvel pertence à denominação nacional, visto que é regida pelo princípio da unidade patrimonial nacional e doutrinária.

Diante dos fatos, diz a nota, o superintendente regional tomou a decisão de nomear outro pastor para a igreja local, que já está oficializado para dar prosseguimento aos trabalhos naquele bairro.

A assessoria ainda esclarece que o pastor Carlos Cezar da Silva esteve, juntamente com o superintendente, alguns pastores e membros da IEQ nesta ação de posse do novo pastor, na condição de integrante do Conselho Fiscal da denominação em nível nacional.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul