Setores da Igreja Universal alegam o fracasso dos projetos de Honorilton Gonçalves e fazem pressão para a queda do vice-presidente.

Uma mudança na vice-presidência da Rede Record deve ser anunciada oficialmente nas próximas horas. Após afundar de vez o projeto “A caminho da liderança”, iniciado em 2007, quando a emissora da Barra Funda chegou a assustar a Globo, o vice-presidente artístico Honorilton Gonçalves sofre uma queda dolorosa, e deve deixar o comando da Rede Record.

Segundo o colunista Ricardo Feltrin, da Folha de S. Paulo, a cúpula da Igreja Universal estava fazendo alguns esforços, e colocando pressão para que Honorilton deixe o comando da programação da emissora. O fracasso de Honorilton na direção artística da casa tem sido a grande arma da “oposição”.

As novelas por exemplo, desde “Vidas em Jogo” a Record não atinge dois dígitos no IBOPE, e de lá para cá, “Máscaras”, “Balacobaco”, e agora, “Dona Xepa”, fizeram os números da emissora despencarem vertiginosamente, se comparados a grandes sucessos de tempos atrás, como “Chamas da Vida”, “Vidas Opostas”, “Prova de Amor” e “Caminhos do Coração”. Além disso, o caso Gugu Liberato, é considerado a maior barbeiragem de Honorilton, que causou um prejuízo de 200 milhões aos cofres da Record, incluindo salários e a multa contratual milionária que ainda nem foi paga.

Como se não bastasse, setores mais “linha-dura” da Igreja Universal ainda são contra o reality “A Fazenda”, considerado imoral para uma emissora evangélica. E para fechar, a aproximação do SBT, que já é uma real ameaça a vice-liderança da Record, é outra arma letal contra a gestão de Honorilton.

Segundo boatos, o bispo Marcelo Silva, afirmou durante um culto na manhã deste domingo, (30), no Rio de Janeiro, que deve assumir a vice-presidência da Rede Record. Vale lembrar que a informação não é oficial, trata-se apenas de especulações.

[b]Fonte: Boainformacao.com.br [/b]