Apóstolo Deiverson Antunes, da Igreja Apostólica Tenda da Vitória, na Serra (ES), diz que cura fiel com coronavírus (Foto: Reprodução de vídeo/Facebook)

Elisa Rangel
Tribuna Online

O pastor de uma igreja evangélica localizada na Serra, no Espírito Santo, publicou nas redes sociais um vídeo de uma parte do culto realizado no último domingo (7) em que diz que cura uma fiel diagnosticada com o novo coronavírus.

Na postagem, o pastor Deiverson Antunes, de 29 anos, da Igreja Apostólica Tenda da Vitória, no bairro Carapina Grande, aparece ao lado de uma mulher na frente da igreja e pega a máscara do rosto dela, após mostrar um papel com o exame dela para a câmera. “Eu vou desafiar o Covid-19”, afirma.

Em seguida, ele diz: “Se esse covid aqui é mais forte que o Deus da minha vida, eu pego coronavírus agora, mas se a unção que há na minha vida é mais forte, na hora que ela colocar essa máscara, ela vai ser curada”.

O pastor passa a máscara da fiel em seu rosto e em seguida entrega para a mulher, que coloca a proteção. Ele finaliza dizendo: “Seja curada em nome de Jesus”.

Na postagem do Facebook, ele escreveu: “Apóstolo Deiverson Antunes coloca máscara contagiada com Covid-19 no rosto e desafia em nome de Jesus o vírus com a água ungida. Jesus é maior do que o Covid-19”.

No vídeo (no final da matéria) é possível ver que, antes de colocar a máscara da fiel no próprio rosto, ele pega um pote plástico descartável das mãos de uma outra mulher e joga o líquido que tem dentro no rosto.

Em entrevista ao Tribuna Online, Deiverson, que se intitula apóstolo, explica que esse líquido é “água ungida”.

“É uma água consagrada, abençoada. Temos fé em Jesus Cristo e a fé é a nossa proteção. Eu sou um testemunho vivo disso. Creio em milagres. Trabalho com culto de libertação. Em nome de Jesus já curei pessoas que andavam de muleta, de cadeira de rodas, com câncer, coisas até mais graves do que o coronavírus. Eu creio nisso”, declarou o apóstolo.

Deiverson contou à reportagem que foi a primeira vez que orou e ministrou a cura a uma fiel com coronavírus.

“Não coloquei a vida de ninguém em risco. Eu peguei a máscara e não encostei em ninguém. A fé tem que ser desafiadora. Essa mulher apareceu na frente da igreja quando eu perguntei se havia alguém enfermo. Ela foi para a frente e me mostrou o exame de Covid-19. Na mesma hora orei pela cura dela”, descreveu.

No vídeo é possível ver vários fiéis acompanhando o culto sem o uso de máscaras. Há crianças logo nos primeiros bancos também sem o acessório, assim como algumas mulheres que auxiliam o pastor durante a celebração.

O apóstolo Deiverson alega que segue todas as recomendações das autoridades de saúde, exigindo que todos que entrem no templo estejam com máscara.

“Temos álcool em gel, afastamos as cadeiras para as pessoas ficarem com no mínimo um metro e meio de distância umas das outras… Fazemos tudo o que orientam, mas não dá para na hora do culto ficar mandando um ou outro que tirou a máscara colocar ali na hora”, alegou.

“Irresponsabilidade”

O pastor Marcelo Ferreira, presidente da Associação de Pastores da Serra, classificou como “irresponsabilidade” o ato do pastor da Igreja Apostólica Tenda da Vitória. “Não podemos comparar a Covid com câncer, com a paralisia de um membro do corpo. É uma pandemia e temos perdido muitas pessoas para esse vírus, inclusive de pastores”, disse.

Marcelo Ferreira destacou que não há o que questionar em relação à fé, mas expor as pessoas é um erro.

“Deus pode, sim, curar. E não é o pastor quem cura. Jesus diz que ‘a tua fé te salvou’. A fé do fiel é que cura, em nome de Jesus. Esse caso citado, praticado por um pastor aqui na Serra, é, no mínimo, uma irresponsabilidade. É preciso fazer esse alerta. Além de expor outras pessoas, temos que destacar que, como pastores, não estamos imunes a nenhuma doença”.

O presidente da Associação de Pastores da Serra afirmou ainda há mais de 300 igrejas filiadas à entidade e todas têm cumprido as regras apresentadas pelo governo e pela prefeitura.

“Uso de álcool em gel, limite de pessoas nos templos, afastamento dos bancos… todas que estão abrindo seguem as regras. No entanto, a maioria nem abrindo as portas está. Optaram pelos cultos online. Como associação não temos gerência sobre essas igrejas, mas vale o alerta para que sigam as regras”, completou o pastor Marcelo Ferreira. A Tenda da Vitória não é filiada à associação.

O pastor Romerito Oliveira, presidente da Associação de Pastores de Vitória, alertou que, mesmo tendo fé, é preciso seguir as recomendações das autoridades de saúde, sobretudo em um momento de pandemia.

“Por uma perspectiva da fé, a gente parte do princípio que um milagre é aquilo que o homem não pode fazer. E a cura é um milagre. No entanto, quando partimos da análise da pandemia, precisamos ficar atentos aos cuidados, às recomendações das autoridades de saúde”, disse.

O pastor completou: “Se, mesmo com todos os cuidados, formos acometidos por esse mal, por essa doença, vamos clamar a Deus por um milagre, mas não devemos agirmos ao contrário e tentarmos a Deus. A Bíblia diz que não devemos tentar a Deus. Esse comportamento é de risco, me parece ser um gesto de irresponsabilidade”, declarou.

Fonte: Tribuna Online