A poesia e a interpretação ímpares de Clovis chega com o single autoral “Me Ensina a Viver”. Este lançamento marca a estreia da carreira solo de Clovis e da sua parceria com a Som Livre. A canção já está disponível em todas as plataformas digitais e no YouTube com um belo videoclipe.

single que dá o start na carreira solo do cantor traz um conjunto composto de leveza, harmonia, sonoridade e a potência poética, marca registrada de Clovis, ao transformar uma mensagem cristã em um tema universal e agradável a todos, independentemente de religião.

Me Ensina a Viver” tem a essência do amor de Deus, que está disponível a todos que o buscam. Com sonoridade pop e black, a canção traz uma mensagem de busca por Deus e esperança na Sua presença. Clovis inclui ainda um trecho de rap que se conecta com sons aprazíveis aos ouvidos e ao coração.

Clovis fala deste novo momento em sua carreira: “Tem sido uma experiência muito prazerosa, porque estou tendo a oportunidade de reunir amigos e pessoas das quais sou fã mesmo, além de conhecer pessoas diferentes também no processo desta produção. E, principalmente, porque temos muito a dizer sobre Deus, as pessoas, sobre nós mesmos e tudo o que temos vivido. Trata-se de um repertório quase 100% gerado e realizado durante a pandemia. Isso já diz muito a respeito deste momento que todos estamos vivendo. Eu tenho me dedicado ao máximo para cantar assuntos que têm a ver com o cenário atual, com o nosso momento de Brasil. E cuido para fazer isso da melhor maneira possível, até porque o Evangelho é a boa nova do Senhor e temos aprendido a apresentar essa mensagem contextualizada, para que ela cumpra o seu propósito. O corpo musical está maravilhoso, os amigos produtores que estão comigo, enfim, é a primeira vez que faço um trabalho com vários profissionais e colaboradores tão fantásticos em um projeto só. Este é o projeto mais diverso da minha vida e é o mais importante também. Estou, mais do que nunca, completo neste projeto!”

As imagens do videoclipe foram gravadas em algumas ruas da cidade de São Paulo incluindo cenas em animação. O clipe foi produzido pela Concreek. Produção executiva e manager: Margarida Bucater. Diretor: Rodrigo Zanchini. Direção de fotografia: Alexandre Vianna. Roteiro: Estevão Queiroga e Rodrigo Zanchini. Atendimento: Paula Ferrari. Diretor de produção: Miguel Pixies. Concept: Marcos Tozzi. Montagem: André Esposito. 3D: Rodrigo Jinx. Color grading: Luan Montmart. Primeiro assistente de câmera: Carlos Taparelli. Sefundo assistente de Câmera: Giovanna Ferranti. Chefe de elétrica: Tiego de Jesus. Assistente de produção: Pedro Vieira e Natália Vieira. Ajudante de produção: Marinheiro. Figurino: Farah Bucater. MakeUp Artist: Tibby Ramos. Locação: Casa de Babette. Agradecimento: Carolina Simionato. Elenco: Mariana Cardasi, Rafael Domingos, Neide Oliveira, Daniel Gomes, Roniel Paz, Bruna Letícia, André Eduardo, Júlia e Lucas.

A produção musical desse trabalho, além dos arranjos, teclados e programações tem a assinatura da ABEE. Bateria: Cleverson Silva. Baixo: Felipe Pizzutiello. Gravado por Elias Assunção da PlayCo.Studio, em São Paulo. Engenheiro Auxiliar: Guilherme Paroschi. Edição: Wagnner Portela. Mixagem: Elias Assunção da PlayCo.Studio, em São Paulo. Masterização: Pimpo Gama da PimpMyTrack Studio, em Santa Catarina.

Clovis deixa uma mensagem especial ao público: “Eu sou um artista brasileiro preto, que se apaixonou pelo Evangelho e gosta de cantar, porque Deus e as pessoas são os únicos assuntos que realmente conseguem me tirar do chão. Então, é total conexão e eu me sinto agraciado por Deus! Tenho também grande responsabilidade, afinal, não sou mais um novo talento, já fiz bastante coisa na minha carreira, mas também não sou um artista velho. Estou naquela fase quando o jovem faz 21 anos e começa a ser cobrado pelos responsáveis (risos) para que ele realmente se comprometa com o que fala. E eu tenho me esforçado ao máximo em me comprometer com o que eu tenho cantado. Este é o momento mais importante da minha vida, como cidadão brasileiro e como artista cristão!

Fonte: Supergospel


Comentários