O bispo da cidade de Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro, d. Filippo Santoro, se declara completamente favorável à decisão da Justiça sobre a proibição ao carro alegórico da Viradouro, que representaria o massacre de judeus na segunda Guerra Mundial.

“É absolutamente justo. Essa é uma marca muito forte, devastadora na história da humanidade. Aquele foi um episódio que atingiu milhões de almas, não pode ser tratado de maneira superficial em uma festividade frívola como o Carnaval”, afirmou d.Filippo Santoro.

Dom Filippo lembra ainda a censura feita a uma imagem do Cristo no desfile da Beija-Flor, em 1989, e à exposição “Erótica – Os Sentidos na Arte”, que exibia a obra Desenhando em Terços, da artista plástica Márcia X. A obra trazia desenhos de pênis feitos com terços religiosos.

“Da mesma maneira que não se pode permitir o uso inapropriado de temas que agridam a humanidade, não é possível permitir o escárnio com símbolos religiosos, como no caso de outros carnavais e daquela exposição. Não se trata de moralismo e, sim, de respeito”, concluiu o bispo.

Fonte: JB Online