Há quase dez anos atrás, por indicação de meu amigo Angelo Manassés, recebi em minha casa para uma entrevista o musico cristão Davi Silva.

Na época eu escrevia para a revista Eclésia, e não estava bem certo se o trabalho de Davi, que estava ainda em início de ministério, mereceria uma nota na coluna, que tinha âmbito nacional. Mas, o Angelo me convenceu que seria interessante entrevistá-lo e assim Davi gentilmente deu uma passada em minha casa.

De cara fiquei bastante impressionado com a desenvoltura de Davi ao ouvi-lo falar sobre o ministério Casa de Davi com suas sessões ininterruptas de louvor. Mas o que me impressionou mesmo foi ouvir seus testemunhos de cura e em especial sua “cura” da síndrome de Down, da qual Davi afirmava ter sido portador.

Realmente esse era um relato incrível e eu até comentei que desconhecia qualquer outro caso similar no mundo; a síndrome de Down é uma condição genética e não há no meio científico nenhuma definição de “cura” propriamente dita. O que os médicos que consultei após a entrevista afirmaram, foi que existem diversos níveis de limitações para os portadores da “trissomia do 21”, como também é conhecida e que há casos em que o portador consegue grande independência.

Claro que sei que o poder de Deus é ilimitado, mas confesso que fiquei com a “pulga atrás da orelha” depois daquela entrevista. Apesar disso, terminei publicando uma nota, por que o Davi foi extremamente simpático e aberto e o ministério Casa de Davi me pareceu bastante sério e autêntico. Além disso achei que não cabia a mim averiguar a veracidade do testemunho de Davi.

Qual não foi minha surpresa ao ver uma matéria [url=http://www.folhagospel.com/htdocs/modules/news/article.php?storyid=13403]aqui mesmo no FolhaGospel[/url], relatando que Davi após vários anos proclamando esse e outros milagres resolveu vir a publico confessar que forjou todas essas proclamadas curas. Foi realmente um choque, depois desse tempo todo ver confirmadas as minhas suspeitas.

É importante dizer que achei a atitude de Davi Silva bastante digna e correta. Nada mais cristão do que reconhecer o erro e pedir perdão publicamente. Imagino como deve ter sido doloroso para Davi passar por todo esse processo e principalmente encarar os seus colegas de ministério. Algo humilhante, sem dúvida, mas necessário para quem quer receber perdão e recuperar seu chamado.

Li a sua carta aberta na íntegra e assisti também ao vídeo na internet e tudo me pareceu bem sincero e verdadeiro. Davi estava visivelmente constrangido, mas aparentava estar certo da atitude que tomou.

Fiquei pensando em quantos outros pastores, ministros, músicos cristãos também estão vivendo uma mentira, muitas vezes por anos a fio e nós não temos a menor idéia. Sim, porque se Davi não tivesse vindo a publico espontaneamente, talvez jamais soubéssemos que os milagres eram mentira.

O problema, a meu ver é que o público evangélico tem baseado sua crença muito mais nos milagres e curas, do que na pessoa de Cristo e no estudo de Sua doutrina, Seus princípios. As pessoas vão às igrejas para receber bênçãos e se maravilhar com relatos sobrenaturais ao invés de apenas adorar e louvar nosso Salvador sem nada esperar em troca. Nos esquecemos que milagres e curas nunca foram fins em si mesmo para Jesus, mas apenas manifestações de seu poder. O que Deus espera de nós é que o amemos acima de todas as coisas e que estejamos sempre prontos para adorá-lo independente das circunstâncias da vida, que são passageiras. E essa inversão de valores muitas vezes faz com que ministros e pastores terminem por dar uma “aumentada” nos seus testemunhos para conquistar o apoio da congregação.

Espero que Davi Silva possa retomar seu ministério um dia e continue sendo usado por Deus para abençoar e edificar a vida de muitas pessoas. Talvez ele tenha que se afastar por um tempo, para ser tratado espiritualmente, receber apoio e instrução; mas não vejo motivo para que ele perca seu ministério por definitivo ou que seja agora rotulado para sempre por conta desse episódio. A graça de Deus não tem limites e além do mais, todos nós cometemos erros ao longo da vida. E quem sabe Davi até use esse momento que está passado agora, para relatar sua recuperação e falar sobre o perdão de Deus no futuro. E desta vez com um testemunho ainda mais poderoso, porque este será verdadeiro.

Um abraço,

Leon Neto