O ano de 2009 não poderia ter começado de forma pior para o ator John Travolta. Enquanto passando as festas de final de ano com a familia no caribe, seu filho mais velho, Jett de apenas 16 anos faleceu de forma inesperada e até o momento inexplicada.

Jett Travolta tinha um histórico de problemas de saúde e havia sido diagnosticado com a síndrome de Kawasaki, uma rara doença auto-imune que geralmente ocorre em crianças de 3 a 5 anos. Jett chegou inclusive a sofrer diversas convulsões ao longo de sua breve vida e muitos suspeitam que sua morte tenha sido causada por mais um desses episódios. Jett foi encontrado desacordado no banheiro da residência de verão dos Travolta, no ultimo dia 2 de janeiro, nas Bahamas. Muitas tentativas de reavivamento foram efetuadas durante o trajeto para o hospital, mas não foram capazes de surtir efeito. O jovem foi declarado morto pouco depois de ter dado entrada.

O mundo todo se entristeceu com essa terrível situação vivida pelo simpático John Travolta e sua esposa e mãe de Jett, a também atriz Kelly Preston. John Travolta se tornou um verdadeiro ícone na década de setenta ao estrelar o filme “Os Embalos de Sábado á Noite”, que retratou com perfeição a geração “disco”. Seus rebolados e trejeitos o catapultaram à uma enorme fama repentina, que cresceu ainda mais com o filme “Grease- Nos Tempos da Brilhantina”. Mas, depois disso, não conseguiu mais repetir o mesmo sucesso, e embarcou em um limbo de fracassos e ostracismo que durou quase 15 anos, até ser redescoberto pelo grande publico graças a seu papel em “Pulp Fiction”de Quentin Tarantino.

Travolta é dos atores mais queridos no show business Americano e goza de grande credibilidade junto ao meio artístico, jornalistas e publico em geral. Mantém um casamento estável há quase 18 anos, não frequenta noitadas, é bastante ligado à familia e aparentemente ótimo pai. Algo muito pouco usual para os padrões Hollywoodianos. Talvez por isso o falecimento de seu filho adolescente tenha causado tanta comoção.

Um triste evento como esse nos faz pensar em como a vida é frágil e imprevisível para todos, mesmo para quem aparentemente tem tudo. Ninguém está livre de passar por situações como essa. Tenho certeza que os Travolta abririam mão de todo a fama e dinheiro que tem, se pudessem trazer Jett de volta.

John Travolta e Kelly Preston são adeptos da cientologia, uma seita esquisitona que tem cativado diversas celebridades americanas, entre elas o ator Tom Cruise. Dentre as aberrações, a seita prega que psicologia e psiquiatria são maléficas e devem ser evitadas a todo custo por seus seguidores. Havia uma suspeita de que Jett tivesse algum tipo de autismo, mas essa possibilidade foi sempre negada com veemência pela família, por conta de suas crenças.

Ninguém pode afirmar que Jett tenha deixado de receber um tratamento mais adequado para sua condição e os Travolta certamente tentaram dar tudo de melhor para seu filho, mas o mundo precisa ficar de olhos abertos para essa seita diabólica que se apresenta de forma bastante sedutora através de seus “garotos propaganda”. E certamente não será nos ensinos esdrúxulos da cientologia que os Travolta irão encontrar consolo para a perda terrível que sofreram nessa início de ano.

Um abraço,

Leon Neto