Está presente em Hanói, capital do Vietnã, o Comitê dos Estados Unidos para a liberdade religiosa no mundo. O primeiro-ministro vietnamita, Nguyên Tân Dung, advertiu os membros do Comitê, que eles deverão realizar suas investigações “de modo objetivo” e sem querer impor pontos de vista “não eqüilibrados”.

Tân Dung afirmou que o Vietnã compreende perfeitamente os documentos da ONU sobre direitos humanos, mas considera que os mesmos devem ser baseados na Constituição e nas leis de cada Estado.

Reiterando a garantia de que a delegação poderá desempenhar seu trabalho, Tân Dung sublinhou, todavia, que os delegados deverão conduzir seus estudos e elaborar uma idéia sobre a religião no Vietnã de modo objetivo, que reflita a verdade e evite impor pontos de vista próprios sobre a liberdade religiosa.

O premiê assegurou que o Vietnã tem vontade de discutir com os Estados Unidos sobre as divergências em matéria de religião. “O partido e o Estado sempre respeitaram a liberdade de consciência da população” , enfatizou, acrescentando que cada país tem sua própria história, suas tradições e sua cultura, e que isso explica as diversas maneiras de atuar.

Inúmeras denúncias de violação aos direitos humanos por causa de divergências religiosas são registradas por ONGs internacionais no país. Em setembro deste ano, a Missão de Ajuda Cristã, baseada nos EUA, alertou para o fato de que o governo tem negado água potável aos cristãos ( leia mais), entre outras formas de discriminação.

Fonte: Portas Abertas