A presidência eslovena da União Européia lembrou ontem que a UE respeita os princípios de liberdade de expressão e de religião, após a mensagem atribuída ao líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden, que criticou os europeus.

Os membros da UE “respeitam o Islã e a igualdade perante as religiões”, e também apóiam o diálogo inter-religioso e intercultural, afirmaram fontes da Presidência rotativa da UE, atualmente presidida pela Eslovênia.

Em um novo vídeo atribuído a Bin Laden, divulgado na quarta-feira, a Al-Qaeda ameaçou a UE por sua atitude durante a chamada “crise das caricaturas” de Maomé publicadas em 2005 na Dinamarca e por seguir a política dos EUA.

As fontes da presidência rotativa insistiram que a UE, em sua prática da liberdade de expressão, considera que essa liberdade vem acompanhada de responsabilidades, por isso “deve se exercer com sensatez e respeito a crenças e religiões”.

Acrescentaram que, o entendimento e o respeito mútuo não poderão se realizar por meio da violência, “mas por meio de um diálogo pacífico, sob a proteção da liberdade de expressão”.

A UE celebra em 2008 o Ano Europeu do Diálogo Intercultural, uma iniciativa tratada pelos ministros comunitários do Exterior na reunião informal que celebrarão no final de mês em Brdo (Eslovênia).

Fonte: EFE