Membros do grupo Estado Islâmico crucificaram um garoto de 12 anos na cidade de Aleppo, na Síria, no último mês de setembro, após cortarem a ponta dos dedos do jovem na frente de seu pai, segundo um relato da ONG Christian Aid Mission.
[img align=left width=300]http://i0.statig.com.br/bancodeimagens/3o/24/r2/3o24r29vt1meqvum7ydvewfhe.jpg[/img]
De acordo com o documento, os terroristas agrediram e torturam um grupo de cristãos sírios na cidade. O jovem de 12 anos foi agredido em frente ao pai, que era líder de uma igreja cristã. O garoto e mais três homens foram crucificados depois.

Outras oito pessoas foram decapitadas pelos militantes, incluindo duas mulheres que também foram estupradas.

[b]Fonte: iG[/b]