Com cada vez menos adolescentes nos bancos dos seus templos, a Igreja Anglicana decidiu recorrer à popular série de animação “Os Simpsons” para cativar os mais jovens.

Os valores cristãos são ilustrados com excertos da vida da família norte-americana criada pelo cartoonista Matt Groening.

Em 2005, iam as cerimônias dominicais cerca de 180 mil adolescentes com menos de 16 anos. Atualmente, este número cifra-se em 157 mil, de acordo com a Sky News.

Um animador juvenil, de 24 anos, que trabalha na Igreja de St Margaret, em Kent, lembrou-se então de colocar a popular família amarela ao serviço da evangelização.

As peripécias do dia-a-dia dos Simpsons são utilizadas para introduzir a discussão de temáticas como, por exemplo, o amor desinteressado. Lisa, a filha mais velha de Homer e Marge, é uma das personagens recorrentes.

Um dos episódios propostos para ilustrar este tema é um em que ela oferece um cartão do dia dos namorados ao rapaz mais impopular da escola.

Owen Smith, o autor desta invulgar idéia, escreveu mesmo um livro sobre o tema, que irá ser distribuído ainda este mês nas igrejas.

Segundo ele, a série “Os Simpsons” é uma fonte «inesperadamente rica» para aprofundar assuntos cristãos e conceitos teológicos.

O próprio arcebispo de Cantuária já manifestou ser um seguidor atento da série norte-americana.

Fonte: Portugal Diário