Os bandidos não estão “perdoando” nem mesmo igreja. Ontem de madrugada, dois arrombadores foram presos em flagrante após furtar, entre outros objetos, até mesmo um de uso objeto sagrado para os católicos, o porta hóstia, que simboliza o Corpo de Cristo que os padres servem para seus fiéis antes ou depois das novenas.

Marcos Aparecido de Souza, 45 anos, e Júlio César da Costa, 24, ambos sem documentos e sem residências fixas – por isso a polícia não descarta que os dois estejam usando nomes falsos -, foram presos por volta das 3h45 da madrugada de ontem pela Polícia Militar.

Os dois acabavam de sair da Igreja São João dos Lázaros, localizada na avenida Miguel Sutil, no bairro da Lixeira, quando foram abordados pelos policiais militares que desconfiaram da atitude dos dois que carregavam um saco.

Na revista, os militares encontraram além do porta Hóstia, dois castiçais em prata, dois ventiladores que eles arrancaram do teto da igreja, além de boa parte da fiação do prédio que passa por uma reforma.

Para entrar na igreja, segundo o delegado Paulo Bezerra de Sá, de plantão no Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc-Oeste), no bairro Verdão, os bandidos tiveram a astúcia de entrar por baixo de uma porta que estava sendo reformada.

“Não sei se eles cometeram um crime sem perdão. Só que sei que ousaram ao entrar numa igreja para furtar. Furtaram até os objetos sagrados da igreja católica, que são os portas hóstias e os castiçais. Ou seja, as pessoas não estão respeitando mais ninguém, nem alguns locais antes sagrados”, comentou um investigador do Cisc que pediu para não ser identificado.

Dona Maria Rosa, 62 anos, moradora da Morada da Serra não se conteve e desabafou: “Meu Deus do céu. Eu pensei que já havia visto e ouvido tudo na vida. Aliás, já li sobre furto em igreja, mas nunca sobre os abjetos sagrados”.

Fonte: 24 Horas News