O jogador evangélico Kaká, meia do Milan, já tem um motivo especial para dedicar o título da Liga dos Campeões da Europa, caso seu time derrote o Liverpool, nesta quarta-feira, no Estádio Olímpico de Atenas, na Grécia: a luta contra a fome.

Embaixador do programa contra a fome da ONU (Organização das Nações Unidas), o brasileiro fará uma homenagem às mais de 400 milhões de crianças famintas no mundo.

“Como jogadores profissionais, nós somos privilegiados. Com o tempo, nós temos a chance de ajudar os outros pelo que somos e pelo que fazemos. Eu quero usar a minha posição de embaixador para fazer mais pessoas se conscientizarem dos desafios de alimentar milhões de crianças em regiões pobres e menos desenvolvidas do mundo”, afirmou Kaká, o embaixador mais jovem do programa, já em Atenas.

O programa contra a fome da ONU dá comida para mais de 90 milhões de pessoas, incluindo 58 milhões de pessoas, a cada ano para mais de 80 países. Outros embaixadores são o meia Ronaldinho Gaúcho, do Barcelona, o fundista queniano Paul Tergat e a cantora Cesária Évora, de Cabo Verde.

Kaká diz que sonha em ganhar o título da Liga dos Campeões

Principal esperança dos torcedores do Milan, o brasileiro Kaká revelou que sonha em “viver um momento mágico e levantar o título da Liga dos Campeões” nesta quarta-feira. O meia também contou que espera impaciente pelo momento de jogar a final contra o Liverpool, em Atenas.

Há dois anos, Kaká teve a chance de levantar a taça, mas foi impedido pelo próprio Liverpool. “A situação de hoje é completamente diferente de 2005. O Milan trocou alguns jogadores importantes, assim como o desejo de ganhar a taça. Mas temos de entender que não somos favoritos”, disse o brasileiro ao site da Uefa.

Kaká também contou que os jogadores do Milan não entrarão em campo com espírito de revanche. Para ele, isso poderia prejudicar o time. “É claro que não se pode esquecer daquela final. Mas nós estamos totalmente empenhados neste duelo, pois o simples fato de jogar uma decisão da Liga é fantástico.”

Fonte: Estadão