Em iniciativa um tanto inusitada, o “Caldeirão do Huck” do último sábado trouxe pela primeira vez dois convidados da música gospel.

Nada encabrunhou os artistas, que louvavam a Jesus enquanto as assistentes do programa, apenas de biquíni, rebolavam à beira da piscina.

Cercado de ‘coleguinhas’, como Huck chama suas assistentes, o rapper Pregador Luo não se fez de rogado também, tirando uma fã (de canga) para dançar abraçadinha, no palco da atração.

A mistura de louvor com as moças escassamente vestidas acabou repercutindo na internet. O bispo André Santos, da Igreja Nova Vida, lamentou o episódio:

“A Rede Globo está conseguindo profanar a música evangélica”, postou. Procurada, a assessoria de Huck informou que ele está em viagem internacional. Se e quando o apresentador quiser se manifestar, terá suas palavras incluídas aqui.

O bispo criticou a (verdadeira “intenção dos Marinho”, donos da Globo, por causa da frase usada por Huck para anunciar os cantores no palco:

“Desta vez, temos o sagrado e o profano, a babel das religiões, passando pelo funk carioca, o axé da Bahia e as atrações evangélicas”, bradou Huck ao anunciar a cantora Ana Paula Valadão -acusada por Edir Macedo de ser “endemoniada”, em pregação recente do líder da Iurd. Agora Macedo terá motivos para chamar a atração de Huck de “Caldeirão do Inferno”. Veja trechos citados nesta reportagem no vídeo acima.

Veja o vídeo abaixo:

[b]Fonte: F5 da Folha.com[/b]