Um possível ataque anti-semita fez de um universitário muçulmano o herói de quatro judeus no metrô de Nova York na última sexta-feira (7).

Hassan Askari, 20, tentou impedir um ataque de um grupo de dez pessoas contra os quatro judeus. A confusão começou quando eles gritaram “Feliz Hanukah” (Festa das Luzes judaica) ao mesmo tempo em que outros usuários do metrô diziam “Feliz Natal”.

Nesse momento, um grupo avançou em direção aos judeus. Askari, então, conseguiu segurá-lo o tempo suficiente para que a polícia fosse chamada. O rapaz, estudante da faculdade de Berkeley, em Manhattan, diz ter tomado socos.

“Que um garoto muçulmano ajude alguns rapazes judeus é uma das coisas boas de Nova York”, disse Walter Adler, um dos judeus do grupo, que acabou com o nariz quebrado e um ferimento no lábio. Ele chamou Askari de “herói”.

“Eu fiz o que achei que fosse certo”, afirmou Askari. “Fiz o que pude para ajudar”.

Os oito homens e as duas mulheres que teriam sido autores da agressão disseram ser inocentes. Segundo promotores, porém, eles poderão ser acusados por crime de ódio.

Fonte: Folha Online