“Orai sem cessar” é o chamado da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, que em 2008 comemora seu centenário desde a primeira celebração, nos Estados Unidos. A Semana terá lugar de 4 a 11 de maio.

Ainda que milhares de cristãos ao redor do mundo orem pela unidade há exatos cem anos, a proposta quer significar um renovado encorajamento à oração”, diz o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic) na apresentação da cartilha da Semana.

Há 100 anos, o padre anglicano Paul Wattson, de Graymoor, Estado de Nova Iorque, inaugurava uma oitava de oração pela unidade dos cristãos, celebrada pela primeira vez de 18 a 25 de janeiro de 1908.

Em 1966, a Comissão Fé e Constituição do Conselho Mundial de Igrejas (CMI) e o Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos, da Igreja Católica, uniram-se na promoção da Semana de Oração.

No Brasil, a celebração da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos completa 25 anos, a mesma idade do Conic, que, desde a sua fundação, a promoveu em terras brasileiras.

A Semana de Oração de 2008 encerra em si uma quádrupla comemoração: o centenário da prática comum de oração, os 25 anos do Conic, o processo de preparação para os festejos do centenário da Conferência de Edimburgo, Escócia, e o processo de organização da Campanha da Fraternidade Ecumênica, agendados para 2010.

A Conferência de Edimburgo, ou Congresso Missionário de Edimburgo, de 1910, é considerada, simbolicamente, o marco de nascimento do movimento ecumênico moderno. O encontro colocou em destaque a superação das divisões entre os cristãos.

“Não queremos simplesmente comemorar. Desejamos também refletir sobre o significado dessa caminhada. São anos de busca do melhor modo de estar a serviço do projeto de Deus. Não se faz um trabalho sólido nessa área por decreto: é algo que tem que amadurecer no coração das pessoas e das igrejas”, destaca a cartilha da Semana, editada pelo Conic.

A Semana de Oração pela Unidade desafia cristãos de diferentes denominações a celebrarem em conjunto, partilhando púlpito, igrejas e experiências.

Fonte: ALC