Setores políticos e sociais criticaram o discurso proferido pelo presidente Daniel Ortega no sábado, 19, quando falou da guerrilha colombiana enquanto o povo da Nicarágua queria ouvir medidas para deter a inflação.

O analista político Cairo Manuel López disse que Ortega não abordou os principais assuntos que afetam a população, dentre eles a falta de emprego, o aumento do custo de vida e a alta do petróleo. Ortega dedicou a maior parte do tempo do discurso para falar da Colômbia, atacou a oligarquia e a direita aliadas ao império norte-americano, esquecendo dos problemas da Nicarágua.

O pastor da Igreja Casa de Oração desta capital e líder do Conselho Nacional de Pastores Evangélicos da Nicarágua (CNPEN), Guillermo Ayala, disse que Ortega deve dedicar-se a governar a Nicarágua, a fim de minimizar os índices de pobreza, tendo em vista o aumento da população pobre do país.

Na avaliação de Ayala, o presidente deve estar atento para que os aposentados não sejam humilhados na hora de receberem as pensões e não politizar os serviços de saúde. Do mesmo modo, deve buscar respostas aos setores do magistério e da saúde que reivindicam melhores salários, comentou.

Fonte: ALC