Ao menos 30 pessoas morreram em um ataque suicida nesta sexta-feira em uma mesquita no noroeste do Paquistão, segundo a polícia local.

A mesquita onde ocorreu o ataque fica próxima à casa do ex-ministro do Interior Aftab Khan Sherpao, na cidade de Peshawar.

No momento da explosão, cerca de mil pessoas estavam na mesquita, celebrando o feriado muçulmano de Eid.

Dezenas de pessoas ficaram feridas e foram atendidas em um hospital próximo.

Onda de ataques

Sherpao não foi atingido pelo ataque, mas um de seus filhos ficou ferido.

Este foi o segundo ataque em oito meses supostamente visando Sherpao, que é um aliado próximo do presidente Pervez Musharraf.

O ex-ministro concorre a uma cadeira no Parlamento nas eleições gerais do mês que vem.

A correspondente da BBC em Islamabad Barbara Plett diz que tem havido uma onda de ataques suicidas no país nos últimos seis meses, em sua maioria no noroeste do país e visando membros do governo ou do Exército.

Mais de 600 pessoas já foram mortas nesses ataques, incluindo 200 soldados.

Grupos de militantes pró-Talebã são acusados pelos atentados, que teriam o objetivo de retaliar contra operações militares contra eles em áreas perto da fronteira com o Afeganistão.

Fonte: BBC Brasil