Placa de carros no Mississippi tem a frase “In God We Trust” (Em Deus Nós Confiamos).
Placa de carros no Mississippi tem a frase “In God We Trust” (Em Deus Nós Confiamos).

Grupos ateus e humanistas estão processando o estado americano do Mississippi por causa da placa “In God We Trust” (traduzida como “Em Deus Nós Confiamos”), por considerá-la inconstitucional.

Em uma queixa federal registrada na terça-feira (22) no tribunal distrital do Mississippi, os grupos Ateus da América, a Associação Humanista do Mississippi e três moradores incrédulos afirmam que a placa viola a liberdade de expressão de pessoas sem crença, as forçando a exibir a mensagem religiosa em seus veículos .

“A frase ‘Em Deus Nós Confiamos’ está enraizada na hostilidade contra não-cristãos e ateus, com o objetivo de transmitir a mensagem de que a não crença no deus cristão é antiamericana”, dizem os grupos no processo.

O modelo da placa de carros do Mississippi tem sido usado por motoristas desde janeiro de 2019, de acordo com a Associated Press. O centro da placa mostra o selo do estado, que inclui a frase em inglês “In God We Trust”.

O Mississippi oferece vários designs especiais de placas de veículos por cerca de US$ 30 extras por ano. No processo, os grupos alegam que os motoristas devem escolher entre exibir a placa padrão ou pagar uma taxa extra para personalizá-la.

O processo busca medida cautelar contra Chris Graham, comissário do Departamento de Receita do Mississippi, o proibindo de cobrar taxas adicionais aos motoristas “que não desejam apoiar a mensagem ideológica do estado, ‘Em Deus Nós Confiamos’, a exibindo em seus veículos.”

A ação também pede que os motoristas possam customizar suas placas sem ter que usar a etiqueta padrão “In God We Trust”.

Os ateus americanos, em um comunicado, criticaram o governador do Mississippi, Tate Reeves, por defender os esforços do Senado para colocar “In God We Trust” no selo do estado quando foi vice-governador em 2014.

“Não importa o quanto o governador Reeves ou outros políticos queiram fingir que o Mississippi é algum tipo de clube somente para cristãos, isso não significa que seja verdade”, disse o presidente dos ateus americanos, Nick Fish.

Fonte: Guia-me com informações de Religion News Service