O caricaturista Kurt Westergaard, 73, autor de uma das famosas charges de Maomé no jornal dinamarquês “Jyllands-Posten”, que causou irritação na comunidade muçulmana, ilustrou um novo livro de sátiras que inclui vinhetas de políticos e mulás, e que será publicado em 1º de dezembro.

Westergaard, ameaçado de morte, desenhou 26 charges “tão desrespeitosas e satíricas como sempre”, disse hoje Lars Hedegaard, presidente da Associação de Liberdade de Imprensa da Dinamarca.

“Se alguém tinha achado que a ‘crise das caricaturas’ e os planos de assassinato tinham conseguido deter sua pluma, este livro prova o contrário”, afirmou Hedegaard, autor da obra, intitulada “Groft Sagt”.

O caricaturista e a esposa já mudaram várias vezes de residência nos últimos meses por causa das ameaças recebidas.

Fonte: Folha Online