A mando do Partido Comunista Chinês, policiais interrompem culto em igreja doméstica na China. (Foto: China Aid)
A mando do Partido Comunista Chinês, policiais interrompem culto em igreja doméstica na China. (Foto: China Aid)

As autoridades da província de Fujian, na China, destruíram mais de uma dúzia de casas de famílias cristãs na semana passada.

Por volta das 9 horas da manhã (horário de Pequim), mais de 100 funcionários de vários departamentos do Partido Comunista Chinês chegaram às casas dos membros da Igreja de Xingguang. Eles arrastaram os móveis das casas para o corredor externo do complexo residencial.

Ao verem que havia alguém filmando a ação, os funcionários gritaram: “O que você está gravando?” e tomaram o celular da pessoa.

As autoridades então começaram a destruir as propriedades. Mais de 12 casas foram arruinadas e todas serviam como locais de culto, usados pela igreja.

ChinaAid: Walking with the persecuted faithful

Wang Xiaofei, a esposa do pastor da Igreja de Xingguang, pediu a seus contatos em uma plataforma de mídia social que orem pela situação dessas famílias.

Esta é a segunda onda de perseguição maciça contra os cristãos da Igreja de Xingguang após o surto do coronavírus. No dia 3 de maio, mais de 100 agentes da lei invadiram um culto realizado pela comunidade e espancaram fiéis e visitantes, ferindo alguns deles. Eles também levaram alguns cristãos detidos.

Folha Gospel com informações de China Aid