O Cazaquistão continua tentando fechar todos os lugares de adoração. O último incidente foi levado à Corte contra a Igreja Protestante da Graça, em Semey, no lado oriental. A reivindicação do Corpo de Bombeiros era de que o lugar recentemente construído para cultos não satisfaz as exigências de segurança contra incêndio.

Os bombeiros declararam que deve haver uma abertura de seis metros entre o edifício deles e o outro edifício. Porém, um membro da igreja contou que o terreno em volta do local da igreja está completamente vazio. Não há esse outro edifício.

Membros da igreja e o advogado deles insistem que todas as licenças necessárias para o edifício foram providenciadas, incluindo a do Corpo de Bombeiros, mas alegam que o tribunal simplesmente as ignorou.

Um integrante da igreja contou Forum 18: “Parece que estão tentando fechar nossa igreja com uma desculpa qualquer.”

As longas tentativas do estado para intimidar a comunidade cristã continuam.

Em um caso separado, o prisioneiro soviético por consciência, Yegor Prokopenko, pastor de uma igreja batista não registrada, foi multado pela segunda vez em três anos por manter atividades religiosas não registradas.

O promotor local, Tatyana Semynina, comentou que “eles podem acreditar tem todo o que quiserem, mas não podem organizar reuniões religiosas.” E avisou que a repressão continuará.

Fonte: Portas Abertas