O presidente Jair Bolsonaro e Marco Feliciano (Pode-SP), em foto publicada no Twitter do deputado, na segunda (29) - Marcos Feliciano no Twitter
O presidente Jair Bolsonaro e Marco Feliciano (Pode-SP), em foto publicada no Twitter do deputado, na segunda (29) - Marcos Feliciano no Twitter

A bancada evangélica defende que Bolsonaro nomeie alguém do grupo para comandar a Secretaria-Geral da Presidência –caso, como esperado, o general Floriano Peixoto deixe o cargo.

Marco Feliciano seria o nome natural —é da bancada, está próximo de Bolsonaro, é amigo de Olavo de Carvalho, guru do presidente, não faz sombra para Onyx Lorenzoni, da Casa Civil, e se dá bem com Fabio Wajngarten, da Secom (Secretaria de Comunicação).

Um outro nome que passou a circular para assumir a articulação política é o de Rogério Marinho, secretário especial da reforma da Previdência e braço direito do ministro Paulo Guedes, da Economia. Depois da reforma, ele passaria a trabalhar no palácio, como articulador de outros temas.

Fonte: Mônica Bergamo – Folha de S. Paulo