O presidente Barack Obama causou incômodo ao discursar em Belfast, capital da Irlanda do Norte, sobre o histórico conflito religioso existente no país entre católicos e protestantes.

O uso do termo “divisão” numa analogia feita a partir das escolas religiosas no país foi o que causou polêmica. O presidente norte-americano afirmou que as escolas católicas e protestantes não deveriam estimular a divisão social. Na Irlanda do Norte, existem muitas instituições exclusivas para fiéis católicos ou protestantes, devido ao conflito religioso.

[img align=left width=300]http://noticias.gospelmais.com.br/files/2013/06/barack-obama-belfast-irlanda-do-norte-200×172.jpg[/img]“Por questões como escolas e habitações separadas, a falta de empregos e oportunidades – símbolos da história, que são uma fonte de orgulho para alguns e dor para os outros – não são superficiais para a paz, eles são essenciais para isso”, disse Obama . “Se as cidades permanecem divididas – se os católicos têm as suas escolas e prédios, e protestantes têm os deles – se não podemos nos ver no outro, se o medo ou ressentimento podem endurecer isso incentiva a divisão. Desencoraja a cooperação”, afirmou, segundo o site CNS News.

Segundo Obama, “em última análise, a paz não é apenas uma questão política”, e sim, um quadro muito mais amplo, e que necessita de empenho de ambos os lados: “[A paz] Trata-se de atitudes, uma sensação de empatia, quebrando as divisões que criamos para nós mesmos, em nossas próprias mentes e nossos corações, que não existem em qualquer realidade objetiva, mas que carregamos conosco geração após geração”, disse ele, em tom conciliador.

O presidente norte-americano afirmou que fala sobre o tema com propriedade, devido a história dos Estados Unidos: “E eu sei, porque a América, nós também tivemos que trabalhar duro ao longo das décadas, lentamente, gradualmente, às vezes dolorosamente, aos trancos e barrancos, para manter e aperfeiçoar nossa união. Cento e cinquenta anos atrás, estávamos rasgados por um terrível conflito. Nossa Guerra Civil era muito menor do que os problemas, mas matou centenas de milhares de nosso povo. E, claro, o legado da escravidão perdurou por gerações”, afirmou.

Esse legado mencionado por Obama resultou na existência de segregação racial mesmo após o fim da guerra civil dos Estados Unidos: “Mesmo um século depois de conseguirmos nossa própria paz, não fomos totalmente unidos. Quando eu era menino, muitas cidades ainda tinham bebedouros separados e lanchonetes e banheiros para brancos e negros”.

[b]Fonte: Gospel+[/b]