O Campeonato Brasileiro da Série A chegou ao final da décima rodada na última quinta-feira. Foram 249 gols que terminaram em 249 comemorações. Destas, 27,30% tem menções religiosas.

[img align=left width=300]http://www.diariodosertao.com.br/wp-content/uploads/2016/06/futebol-715×435.jpg[/img]Em 68 oportunidades os jogadores fizeram alguma referência à religião, como sinal da cruz e ajoelhar e apontar para o céu.

Vale lembrar que, desde a Copa do Mundo de 2010, a Fifa se esforça para moderar expressões de fé durante seus eventos. Na época, a entidade máxima do futebol mundial enviou comunicados para as federações pedindo para que os jogadores evitassem comemorações de cunho religioso no momento do gol e após as partidas.

Por outro lado, os românticos estão sumidos do futebol. Antes mania entre os atletas, o famoso coraçãozinho parece aos poucos estar dando adeus. Apenas sete destas comemorações aparecem entre os gols das dez rodadas já disputadas.

O beijo na aliança também é outro que está em baixa nos gramados da Série A do Campeonato Brasileiro. Apenas sete vezes os gols foram comemorados desta maneira. Em uma delas, na partida entre Coritiba e Chapecoense, o zagueiro Rafael Marques ainda fez o ‘embala bebê’, que ficou famoso após Bebeto fazer o gesto na Copa de 1994.

[b]“Vamos agradecer”
[/b]
Até os jogos da Série C contam com comemorações religiosas. O Portal da Band presenciou uma destas cenas no jogo entre Portuguesa e Macaé, no estádio do Canindé, pela primeira rodada do nacional.

Como o local não recebeu torcida, em virtude e uma punição à Lusa, foi possível identificar as conversas dos jogadores.

Aos 31 minutos da segunda etapa, Magnum fez o segundo gol carioca e decretou a vitória do Macaé. Na comemoração, o jogador abraçou os companheiros, que gritaram “vamos agradecer, vamos agradecer”. Já ajoelhados e apontando para o céu, eles falavam: “glória a Deus, glória ao senhor”.

[b]Fonte: Band[/b]