Cristãos na Índia
Cristãos na Índia

No estado indiano de Uttar Pradesh, 271 cristãos foram acusados de uma série de crimes, incluindo tentativas de converter hindus por meio do uso de drogas e espalhar mentiras sobre o hinduísmo.

Desses, apenas três foram identificados – os pastores Durga Prasad Yadav, Kirit Rai e Jitendra Ram – que tiveram acusações apresentadas no distrito de Jaunpur, a 200 km da capital do estado, Lucknow, no início do mês.

Inicialmente todos foram inocentados pela justiça de qualquer delito, mas agora foram acusados de várias infrações penais, como fraude, profanação de lugares de adoração e prejuízo contra a integração nacional, de acordo com informações dadas pelo superintendente de polícia, Anil Kumar Padev, ao AsiaNews.

O presidente do Conselho Global de Cristãos Indianos, Sajan K. George, disse ao mesmo veículo que “em Uttar Pradesh, radicais hindus têm criado acusações infundadas conta cristãos inocentes. A perseguição tem aumentado e pastores e grupos cristãos estão sob constante vigilância por elementos radicais e da polícia”.

Um pastor local disse que as alegações feitas são falsas e sem embasamento. Afirmou ainda que cristãos têm adorado na área nos últimos 15 anos e nunca causaram nenhum problema, até que o Partido do Povo Indiano (BJP), que é pró-hindu, veio ao poder.

De acordo com um advogado daqueles que fizeram a queixa, os suspeitos têm tentado há anos convencer pessoas a se converter e vir para a igreja.

“Após as orações de domingo e terça, eles costumam espalhar falsas informações sobre o hinduísmo para convencer pessoas a aceitar o cristianismo. Os acusados distribuíram medicamentos proibidos e drogas para visitantes e, sob o efeito desses, os influenciaram a se tornar cristãos”, concluiu.

Fonte: Missão Portas Abertas