Cristãos na Nigéria
Cristãos na Nigéria

Na semana passada, militantes fulani atacaram comunidades na Área de Governo Local de Bassa (LGA, da sigla em inglês), estado do Planalto, Nigéria. Eles destruíram plantações, queimaram edifícios e atiraram em moradores locais. Edward Egbuka, comissário de polícia do estado, disse aos jornalistas: “Houve ataques especificamente em Jebbu Miango na noite de sábado, 31 de julho, em que cinco pessoas foram mortas e cerca de 85 prédios queimados”.

Um porta-voz dos Nativos do Miango, Davidson Mallison, compartilhou com os parceiros: “Havia mais de 500 deles que vieram e então começaram a incendiar as casas de Zanwhra até Kpatenvie no distrito de Jebu Miango. Eles destruíram várias terras agrícolas e levaram animais e utensílios domésticos. Enquanto falo com você, as pessoas desta comunidade fugiram”.

Um parceiro local da Portas Abertas que vive na cidade de Miango compartilhou que a situação foi controlada no domingo, 1 de agosto. “A população local — a maioria cristã — perdeu muita coisa. É triste, mas agradecemos a Deus porque a situação está sob controle”, compartilha. Nas comunidades afetadas, mulheres e meninas carregavam pequenos sacos de roupas, enquanto meninos e homens guardavam as casas.

Nem o senador Dimka nem o comissário de polícia do estado disseram quem foi o responsável pelos ataques. No entanto, o presidente nacional da Associação de Desenvolvimento, Ezekiel Bini, disse ao jornal The Punch: “Os pastores de cabra fulanis atacaram novamente nosso povo ontem à noite. Esse ataque em particular foi mais devastador”. A onda de violência impactou e desestabilizou as comunidades cristãs, deixando-as traumatizadas e incapazes de cuidar das famílias.

O ataque ocorreu um mês depois que supostos militantes fulanis emboscaram o chefe distrital do Miango, Daniel Chega, que tinha acabado de voltar das reuniões de paz. Os homens armados se esconderam entre os animais e atiraram contra o veículo de Chega. O motorista conseguiu desviar o carro para longe dos atiradores e o chefe distrital não foi ferido.

Fonte: Portas Abertas