O governo da Coreia do Sul anunciou quinta-feira (6), que aceita a proposta da Coreia do Norte de dar início às negociações na tentativa de encerrar o impasse e o clima de tensão na região. As conversas ocorrem no momento em que há a ameaça de uma guerra nuclear, deflagrada pelos norte-coreanos. Ainda não foram definidos data e local para as primeiras reuniões.

A ideia é retomar as atividades no complexo industrial de Kaesong, única parceria entre as duas Coreias, encerradas temporariamente no mês passado. No local, cerca de 50 mil operários norte-coreanos trabalham em fábricas sul-coreanas. A parceria rende lucros para os dois países.

As Coreias vivem sob clima de conflito desde 2003, quando houve uma guerra (1950-1953), iniciando a separação entre os dois países e mantendo a chamada zona desmilitarizada. A Coreia do Norte é um Estado comunista e um dos países mais fechados do mundo. A Coreia do Sul vive sob uma democracia liberal capitalista e é uma das maiores economias do mundo.

Como a nação que, há onze anos consecutivos ocupa o primeiro lugar na Classificação de países por perseguição, a Coreia do Norte é tema de diversas notícias, projetos e pedidos de oração da Portas Abertas. Você já sabe como orar por Kim Jong-Un e os cristãos secretos; conheceu a história de uma brasileira na Coreia do Norte; e foi informado que morrem mais norte-coreanos do que revelam os números oficiais. Também participou dos 30 dias de oração pela Coreia do Norte e contribuiu com o projeto de ajuda a refugiados norte-coreanos. O que falta fazer? Perseverar na oração e intercessão. Cristãos norte-coreanos contam com o seu apoio.

Quer saber mais sobre a Coreia do Norte? [url=http://issuu.com/portasabertasbr/docs/revista_portasabertas_dez12_menor]Faça o download da revista Portas Abertas de dezembro de 2012[/url], uma edição totalmente dedicada a esse país tão isolado, forte perseguidor daqueles que escolhem servir ao Senhor Jesus.

[b]Fonte: Portas Abertas e Agência Brasil [/b]