O chefe da Igreja Anglicana, Justin Welby, visitará pela primeira vez, nesta sexta-feira, o Vaticano, para se reunir com o Papa Francisco, em um primeiro encontro entre os líderes das duas igrejas irmãs.

O arcebispo de Canterbury é o líder espiritual dos cerca de 80 milhões de fiéis, que frequentam 44 instituições religiosas em 165 países.

O anglicanismo, que teve sua origem no século XVI quando o rei Henrique VIII rompeu com o Papa, não se distanciou muito do catolicismo, e as principais diferenças estão relacionadas ao reconhecimento do Papa e à atitude em relação às mudanças na sociedade.

[img align=left width=300]http://imgsapp.diariodepernambuco.com.br/app/noticia_127983242361/2013/06/10/444008/20130610152026637289o.jpg[/img]Justin Welby, que será acompanhado por sua esposa, Caroline, visitará o túmulo de São Pedro, na Basílica de São Pedro, e, a seu pedido, o túmulo de João Paulo II.

Ele também se reunirá com o cardeal suíço Kurt Koch, presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos (ecumenismo), indicou o Vaticano.

Um momento de oração está previsto durante a reunião entre Francisco e Justin Welby.

O novo Papa é “bem conhecido por sua compaixão”, reagiu o prelado anglicano logo após a eleição de Francisco em março, reconhecendo sua “simplicidade notável”. Mas ele não chegou a participar da missa de ascensão do novo Papa, realizada dois dias antes de sua própria entronização.

Casado e pai de cinco filhos, ex-executivo da indústria do petróleo, Justin Welby, de 57 anos, 105º Arcebispo de Canterbury, sucedeu Rowan Williams, que renunciou no final de 2012 depois de dez anos ao posto de chefe da Igreja da Inglaterra.

Rowan Williams, mais teólogo do que Justin Welby, mantinha boas relações com Bento XVI.

A Igreja Católica propôs permitir a adesão de padres e bispos anglicanos em desacordo com as posições de sua Igreja, considerada liberal em questões sociais. Centenas de sacerdotes integraram nos últimos anos a Igreja Católica.

Sobre essas questões sensíveis, Justin Welby adotou posições moderadas e pragmáticas. Ele se manifestou, por exemplo, em favor da ordenação de mulheres bispas, mas se opõe ao casamento gay.

[b]Fonte: Diário de Pernambuco e AFP[/b]