Cristãos orando durante culto na Índia
Cristãos orando durante culto na Índia

A Índia rural pode ser um local difícil para os recém-convertidos ao cristianismo. Ameaças de nacionalistas hindus radicais, vizinhos e até familiares são uma parte comum da experiência de conversão nos lugares não alcançados da Índia.

Kasturi, uma cristã da vila de Tumhara, localizada no estado de Odisha, experimentou essas ameaças em primeira mão depois de se converter ao cristianismo em 2019.

De acordo com Kasturi, ela se converteu ao cristianismo porque a comunidade da igreja ajudou a carregar seus encargos diários. Esse senso de comunidade ajudou a trazer a Kasturi uma sensação de paz.

No entanto, no dia em que foi batizada, ela começou a enfrentar abusos agressivos do marido. De acordo com Kasturi, seu marido a abusava verbalmente, a chamava de nomes humilhantes, a amaldiçoava e a expulsava de casa por dias seguidos. Durante esses tempos, ela ficava com o primo, mas voltava a cuidar dos filhos.

Em 19 de janeiro de 2020, Kasturi foi a um culto de domingo enquanto o marido estava ausente. Quando ela voltou do serviço, seu marido estava em casa e a recebeu com uma surra brutal. Após esse incidente, o marido de Kasturi disse a ela que não a deixaria sair de casa, a menos que ela renunciasse à fé cristã.

No final, Kasturi não pôde abandonar sua nova fé encontrada e a paz que ela trouxe.

“Embora eu tenha deixado minha casa e família, ainda estou em paz em Jesus Cristo “, disse Kasturi à ICC. “Agora, eu posso ir à igreja todo domingo sem medo. Eu seguirei Jesus Cristo até meu último suspiro. “

Atualmente, Kasturi está reconstruindo sua vida em uma nova vila, onde ela pode praticar sua fé aberta e livremente. Ela também está no processo de encontrar um emprego, alugar uma casa e preparar um lugar para seus filhos ficarem com ela.

Folha Gospel com informações de International Christian Concern