Hoje, primeiro de outubro, é o Dia Internacional do Idoso. A data, celebrada em diversos lugares, como um sinal de respeito e amor àqueles que tanto têm a ensinar, é marcada por perseguição aos cristãos no Uzbequistão; as duas vítimas mais recentes são idosas, portadoras de deficiência. As duas senhoras foram atacadas unicamente por causa de sua fé. Ore pela paz nesta nação

Sétima nação na Classificação da Portas Abertas de Países por Perseguição de Cristãos, o Uzbequistão sediou, recentemente, uma série de ofensas contra os cristãos, incluindo agressões policiais, espancamentos, e multas exorbitantes por conta de atividade religiosa. O site de notícias Forum 18 News Service relatou que duas mulheres idosas são as vítimas mais recentes.

A polícia invadiu a casa de Nina Cashina, uma cristã protestante, deficiente, de 74 anos de idade, e confiscou 25 livros cristãos, incluindo sete Bíblias e três Novos Testamentos russos; 25 DVDs e 20 fitas de áudio. Eles, então, invadiram a casa pertencente à vizinha de Cashina, Gulya. O Forum 18 não conseguiu descobrir o nome completo de Gulya, mas soube, através de fontes, que ela está registrada como portadora de deficiência, em uma clínica local.

Após entrarem na casa de Gulya, os policiais algemaram a mulher e arrastaram-na para o carro, onde ela foi agredida por vários oficiais. As duas mulheres foram levadas para uma delegacia próxima, onde Gulya sofreu um ataque epilético. Ore pela recuperação dela.

Ainda segundo reportagem do Forum 18, médicos queriam levá-la a um hospital, mas a polícia não permitiu. Ao invés disso, “obrigaram-na a escrever uma declaração de que Cashina distribuía DVDs de filmes cristãos entre os muçulmanos.”

Ambas as mulheres foram liberadas e Cashina enfrenta, agora, acusações administrativas. O Forum 18 informou que milhares de crentes no Uzbequistão têm enfrentado perseguições como esta. Em alguns casos, as multas excedem quase 30 vezes o salário mínimo.

Na região leste do Uzbequistão, um irmão foi multado por cantar músicas cristãs

O Forum 18 também relatou as multas excessivas contra Viktor Kotov, no início de setembro. Em uma manhã de domingo, a casa de Kotov foi invadida por 15 policiais à paisana, que questionaram os moradores sem mostrar qualquer documentação. Em seguida, produziram registros oficiais e saíram. Mais tarde, Kotov foi multado em 314.600 sons do Uzbeque (moeda local); a soma de cinco vezes o salário mínimo mensal.

“Quando os policiais invadiram a residência, Kotov, sua esposa e filhos e uma mulher idosa, amiga da família, estavam simplesmente cantando músicas cristãs”, crentes locais relataram ao Forum 18.

“Este caso mostra, mais uma vez, que as autoridades do Uzbequistão estão decididas a liderar uma luta contra os cristãos do país.”

Ore pela paz no Uzbequistão. Peça a Deus pela proteção e livramento dos crentes que enfrentam perseguição nesta nação.

[b]Fonte: Missão Portas Abertas[/b]