Um ataque suicida à bomba, tendo como alvo uma igreja da região, resultou em mortos e feridos. Os cristãos não podem contar com a segurança que o governo dá. Sua única arma de proteção é a oração

Domingo (23), um carro-bomba explodiu próximo a uma igreja na cidade de Bauchi, na Nigéria, matando três pessoas e ferindo 46.

Os cristãos estavam saindo das dependências da igreja depois do primeiro sermão de domingo de manhã, quando viram um carro se dirigindo em alta velocidade em direção à entrada da congregação. No momento seguinte, quando o veículo bateu no portão, a bomba explodiu. Uma mulher e uma criança estão entre os mortos e os policiais que guardavam a entrada estão entre os 46 feridos no ataque.

O cristão Uguru, que estava presente no momento do ataque, disse à Portas Abertas, que “o homem-bomba tinha a igreja como alvo, mas não poderia ter acesso ao prédio da congregação por causa de uma barricada colocada à frente, justamente para a segurança dos irmãos. Ao invés disso, ele detonou a bomba no estacionamento, matando e ferindo quem estava ali”.

Mais de vinte das vítimas estão recebendo tratamento no Hospital Universitário Tafawa Balewa Abubakar, em Bauchi, onde a Portas Abertas teve a oportunidade de visitar. Foi muito difícil encontrar as palavras certas para oferecer a algumas mães cujos filhos sofreram ferimentos graves com a explosão.

O incidente ocorreu apenas uma semana depois de nove crentes serem mortos a tiros por supostos jihadistas islâmicos, a poucos quilômetros de distância da igreja atacada.

O líder Lawi Pokti, presidente da Associação Cristã da Nigéria (CAN) em Bauchi, disse: “Os cristãos estão obrigando-os a abandonar o culto ao seu deus? O que os cristãos fizeram para justificar esses ataques?”

Os jovens cristãos prejudicados pelos assassinatos incessantes de crentes têm pensado sobre como reagir. Nesse meio tempo os líderes da igreja em todo Estado de Bauchi estão trabalhando contra o relógio, viajando de igreja em igreja para se reunir com pastores. Eles esperam encontrar soluções em breve, a fim de evitar que a juventude resolva atacar em represália. A retaliação irá resultar em mais mortes de cristãos que são a minoria, em Bauchi.

O vice-governador do Estado, o emir de Bauchi (chefe de tribo muçulmana) e o presidente da CAN também devem visitar as vítimas. Em seu discurso, o vice-governador orou por uma rápida recuperação para todos os irmãos feridos. Ele salientou ainda que o governo está empenhado em garantir a segurança dos cidadãos e de seus bens. Ele prometeu que os culpados serão levados à Justiça.

De acordo com os líderes locais da Igreja, o governo até agora não conseguiu proteger os cristãos e seus lugares de culto. Mais e mais crentes estão acusando o governo de estar por trás da opressão contínua e supressão da Igreja no Norte da Nigéria por causa de sua incapacidade de enfrentar os desafios de segurança.

Pedido de oração
Ore para que o Senhor continue dando força a Seus filhos, para que eles mantenham sua fé; peça para que Deus leve os jovens a responderem de maneira bíblica e pacífica.

[b]Fonte: Missão Portas Abertas[/b]