Violência contra a mulher
Violência contra a mulher

A cristã Ran aceitou Jesus como seu Senhor mais de dez anos atrás. Depois, ficou noiva de um não cristão. Depois que se casaram, seu marido também entregou a vida a Jesus.

Alguns meses após o casamento, eles mudaram de vilarejo devido às constantes pressões da família do marido para que negassem a Jesus e abandonassem a fé.

Quase oito anos depois, eles voltaram para seu vilarejo na região central do Butão, mas a pressão da família não parou. Ano passado, com a constante pressão dos parentes, o marido de Ran foi convencido a deixar a fé crista. Desde que voltou à sua antiga religião, ele tem tentado forçar Ran a deixar a fé também. Ele lhe disse para não se encontrar com outros cristãos e a proibiu de sair de casa, temendo que ela fosse à igreja e participasse dos cultos.

O marido e a família dele continuamente ridicularizam Ran na frente das outras pessoas e algumas vezes o marido a chama de “doente mental”. Ele chegou a pedir à escola da filha para não deixar que a esposa levasse a menina à escola porque ela ainda é cristã. Além de humilhá-la publicamente, ele recentemente bateu nela por não negar a Cristo.

Cristãos pedem oração pela irmã Ran, para que seja confortada pelo Espírito Santo e pela comunidade cristã ao seu redor; para que apesar da pressão, ela não volte atrás na sua fé, mas ao invés disso permaneça firme no Senhor; para que seu marido se arrependa e reconheça que nosso Deus é o único digno de louvor e adoração e por sua filha, para que possa ver as mãos do Senhor agindo em sua família.

Fonte: Missão Portas Abertas