Cristão na Etiópia (foto ilustrativa)

O mundo tem travado uma batalha contra a COVID-19, mas para algumas pessoas a doença apenas agravou a luta que elas travam todos os dias para manter a fé em Jesus.

Reta* é um exemplo de cristão que sabe o que é perder tudo por amor a Cristo e pelo zelo com os ensinamentos bíblicos, na Etiópia. Porém, a perseguição que ele enfrenta não vem de extremistas islâmicos, mas de alguns cristãos ortodoxos.

Reta já foi líder na Igreja Ortodoxa Etíope, mas desde que passou a crer e ensinar que a salvação acontecia somente pela fé e pela graça de Deus, a vida dele mudou para pior.

Alguns religiosos da mesma denominação começaram a ser hostis com ele, porque ele lia a Bíblia e influenciava outros a fazer o mesmo. Mas o estopim foi quando o líder cristão defendeu a permissão de trabalho da Sociedade Bíblica na cidade onde residia. Após o apoio, o seguidor de Jesus foi expulso da igreja.

Com medo de retaliação física, Reta fugiu com a esposa e os dois filhos. Sem renda, moradia e alimentação, a família foi acolhida por alguns parentes não cristãos. Mas as medidas de distanciamento social estão dificultando que Reta encontre um trabalho para que sobrevivam por conta própria. A Portas Abertas visitou a família, respeitando as regras de distanciamento social, e ofereceu tanto incentivo emocional como financeiro.

“É impossível descrever em detalhes o que Deus fez por nós. Sem a ajuda e o apoio de outros cristãos, teríamos perdido tudo e nossa família teria desmoronado. Mas agradecemos muito ao Senhor por nos apoiar em muitas tribulações. Agradecemos a ele por nos dar boas pessoas de Deus quando nossos parentes e amigos se afastaram de nós”, agradece Reta.

Você pode fazer diferença

Muitos cristãos que vivem em países com toda liberdade religiosa, como o Brasil, em que portar, ler e ter uma Bíblia em casa é permitido e até incentivado, muitas vezes não entende ou até duvida de histórias com essas. Mas elas existem.

Mais de 260 milhões de cristãos são perseguidos no mundo pelos mais variados motivos: a religião majoritária no país, pode persegui-lo por não mais querer seguir suas tradições e, pelo mesmo motivo, a família o rejeita. Governos autoritários e extremistas também perseguem os cristãos, processando, prendendo e até condenado à morte milhares de cristãos.

Para apoiar esses cristãos e ajudá-los a permanecer firmes em sua fé em Jesus, a Portas Abertas lança, periodicamente, campanhas de doação para que as necessidades desses irmãos sejam conhecidas e supridas.

Para saber mais, acesse www.portasabertas.org.br/doe e conheça cada uma dessas campanhas e saiba como colaborar.

*Nome alterado por segurança.

Fonte: Portas Abertas