Cristãos da ONG SOS Chrétiens d'Orient (SOS Cristãos do Oriente)
Cristãos da ONG SOS Chrétiens d'Orient (SOS Cristãos do Oriente)

No fim de janeiro de 2020, quatro colaboradores da ONG francesa SOS Chrétiens dOrient (SOS Cristãos do Oriente Médio) desapareceram em Bagdá, capital do Iraque.

Em 26 de março, as autoridades francesas agradeceram ao governo iraquiano pelo empenho nas investigações e anunciaram a libertação de Antoine Brochon, Julien Dittmar, Alexandre Goodarzy e Tariq Mattoka.

Os trabalhadores haviam desaparecido quando foram até Bagdá para resolver questões administrativas.

A organização não-governamental francesa “Cristãos do Oriente Médio”, é uma instituição de caridade que busca “ajudar as comunidades cristãs a permanecer (na região) e a se reconstruir”.

O sequestro dos funcionários da ONG francesa aconteceu como retaliação à morte do general iraniano Qasem Soleimani, durante um ataque dos Estados Unidos no Iraque.

Ainda não há detalhes sobre as condições das pessoas libertadas, nem detalhes do período de cativeiro e dos sequestradores.

Antes de serem capturados, os franceses e o iraquiano estavam em boas condições de saúde e tinham treinamento para lidar com situações de crise.

Os cristãos franceses e iraquiano agradeceram a oração dos irmãos e irmãs ao redor do mundo. O Iraque é o 15ª na Lista Mundial da Perseguição 2020, com 76 pontos. Isso indica que a hostilidade aos seguidores de Jesus é grande, principalmente aos que deixaram a fé islâmica e reconheceram Cristo como Salvador e filho de Deus. A perseguição a eles acontece em vários âmbitos como familiar, social e até governamental.

Fonte: Portas Abertas