A Índia está classificada em 10º lugar na lista mundial da perseguição 2020 do Portas Aberta. (Foto: John Fredricks)
A Índia está classificada em 10º lugar na lista mundial da perseguição 2020 do Portas Aberta. (Foto: John Fredricks)

Segundo o Morning Star News, nacionalistas hindus radicais e a mídia no oeste da Índia estão culpando falsamente os cristãos pelo linchamento de três hindus. 

Os líderes cristãos temem que esta falsa acusação seja usada para aumentar sentimentos anticristãos e provocar violência total contra as comunidades cristãs.

Em 16 de abril, uma multidão de povos tribais da vila de Gadchinchale, localizada no distrito de Palghar, no estado indiano de Maharashtra, matou três homens, dois deles ascetas hindus. Segundo o Morning Star News, a multidão atacou os três homens porque eles os identificaram como indivíduos envolvidos no tráfico de crianças.

Rumores de incidentes de tráfico proliferaram nas mídias sociais nos dias que antecederam o incidente. Grupos de vigilantes estavam patrulhando as aldeias em busca de sinais de traficantes quando confrontaram os ascetas hindus e seu motorista.

Dias após o incidente, nacionalistas hindus nas mídias sociais culparam a violência contra os muçulmanos. Segundo o Morning Star News, foram divulgados vídeos no Twitter que diziam que membros da multidão chamavam nomes muçulmanos.

Depois que esse boato foi corrigido pelo ministro do Interior e pelo ministro-chefe de Maharashtra, os nacionalistas hindus mudam sua narrativa e culpam os cristãos. 

No Twitter, vários nacionalistas hindus apontaram o número de igrejas na área do ataque e alegaram que muitos membros da multidão usavam cruzes no pescoço. Essas conspirações no Twitter foram rapidamente captadas pelos canais de TV nacionais da Índia.

“Ligar esse incidente horrível à igreja parece uma tentativa deliberada de prejudicar a comunidade cristã e pode aumentar os ataques contra os cristãos não apenas em Palghar, mas também em outros lugares ” , disse Vijayesh Lal, secretário geral da Irmandade Evangélica da Índia ao Morning Star News. “Esse é um ato infeliz que não deveria ter ocorrido e mostra como os rumores podem tirar vidas. Espero que esse infeliz assassinato dos sadhus hindus não seja usado por pessoas que espalham o ódio para promover sua agenda.”

Folha Gospel com informações de International Christian Concern