Preso lendo a Bíblia na cadeia
Preso lendo a Bíblia na cadeia

Em 11 de setembro, o Tribunal Popular do Condado de Daying, na cidade de Suining, província de Sichuan , no sudoeste, sentenciou 12 membros da Igreja do Deus Todo-Poderoso (CAG, sigla em inglês) por “organizar e usar uma organização xie jiao para minar a aplicação da lei”.

Quatro deles foram entregues de nove a onze anos de prisão. Os cristãos não cometeram nenhum crime; as sentenças pesadas foram dadas apenas por praticar a fé.

Muitas vezes traduzida incorretamente como “cultos malignos”, a expressão xie jiao significa “ensinamentos heterodoxos” e indica os movimentos religiosos incluídos na lista do xie jiao , que o governo considera hostil ao Partido Comunista Chinês (PCCh) , perigoso, e não “realmente” religioso. Os Xie Jiao são proibidos, constituem o mercado negro da religião chinesa e a atividade em um Xie Jiao é punida com severas penas de prisão.

O artigo 300 do Código Penal chinês estabelece que ser ativo em uma organização xie jiao pode resultar em uma pena de prisão de três a sete anos. O artigo é frequentemente usado nos tribunais da China contra grupos religiosos que foram incluídos na lista dos xie jiao

De fato, o PCCh lista como xie jiao  qualquer grupo religioso independente que cresce muito rápido ou é considerado hostil ao Partido. No caso da CAG, que está incluída na lista desde 1995, os veredictos são muito mais rigorosos, e muitos membros da Igreja, especialmente líderes, recebem sentenças mais longas.

Chen Ju, encarregado dos assuntos da CAG nas províncias de Yunnan, Guizhou e Sichuan, foi condenado a 11 anos de prisão e recebeu uma multa exorbitante de 100.000 RMB (cerca de US $ 14.200). Zhong Qiong, Liu Shuhua e Li Fangli – todos colaboradores de nível médio da Igreja – receberam penas de prisão que variam de nove a dez anos e multas de 80.000 a 100.000 RMB (cerca de US $ 11.300 a 14.200).

No dia do julgamento, Chen Ju se opôs à decisão do tribunal de mandá-la para a prisão por 11 anos, mas o juiz alegou que o julgamento foi proferido de acordo com a sentença mínima obrigatória e a ameaçou com graves consequências se ela continuasse se opondo.

O veredicto menciona que 11 dos 12 membros da CAG foram presos em setembro e outubro de 2017. A polícia saqueou as residências de vários deles e levaram pelo menos 1.400.000 RMB (quase US $ 200.000) em bens da igreja e mais de 1.000.000 RMB (cerca de US $ 142.000 ) em seus bens pessoais. O 12ª membro foi preso em agosto 2018.

De acordo com uma testemunha ocular, quando policiais invadiram a residência de um dos membros presos do CAG, eles alegaram que haviam tomado o dinheiro e os objetos de valor da Igreja do Deus Todo-Poderoso.

No dia seguinte ao julgamento na cidade de Suining, 18 membros da CAG foram condenados pelo mesmo “crime” pelo Tribunal Popular do Condado de Fushun, na cidade de Zigong, em Sichuan. Dois deles foram enviados para a prisão por quatro anos e meio.

Uma fonte interna revelou que o julgamento foi muito curto, durou apenas 20 minutos, porque o tribunal já tomou a decisão em 28 de agosto e a audiência em 12 de setembro não passou de uma formalidade.

Os pais de um dos condenados disseram estar apreensivos com a filha, sua saúde e seu estado mental enquanto ela trabalha na prisão. Eles acrescentaram que quase todo o cabelo dela ficou grisalho durante o tempo em que ela foi mantida em detenção antes do julgamento.

Folha Gospel com informações de Bitter Winter