Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (Imagem: Edu Andrade/Fatopress/Estadão Conteúdo)
Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (Imagem: Edu Andrade/Fatopress/Estadão Conteúdo)

Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, afirmou nesta segunda-feira, 14, no Twitter, que está estudando medidas contra “Lindinhas” (“Cuties”, em inglês), produção francesa da Netflix acusada de sexualizar crianças.

Em resposta a um seguidor, ela afirmou: “Não vamos ficar de braços cruzados. Deixa comigo”.

A ministra definiu a produção como abominável. Em uma rede social, ela apontou que o filme incentiva a pedofilia por exibir meninas de 11 anos em posições eróticas.

“Estou brava, Brasil! Estou muito brava! É abominável uma produção como a deste filme. Meninas em posições eróticas e com roupas de dançarinas adultas. Não neste país, Netflix! No Brasil não! Quero deixar claro que não faremos concessões a nada que erotize ou normalize a pedofilia”, declarou.

Damares deixou ainda um recado para os pedófilos.

“Quero aproveitar e dar um recado aos pedófilos que por anos têm vindo ao Brasil abusar de nossas crianças: no Brasil existe um Governo que se importa de verdade em proteger as crianças e as famílias”.

A ministra também compartilhou uma notícia que ela já acionou os assessores jurídicos do governo para impedir a exibição da obra na Netflix Brasil.

Nos comentários, outros usuários da rede social pediram que Damares falasse também sobre as piadas que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez durante a live de quinta-feira (10) ao lado de uma youtuber de 10 anos de idade. A ministra não se pronunciou sobre o tema.

Fonte: UOL e Pleno News