A presidente ficou bem impressionada com a disposição do papa em apoiar programas relativos ao combate da pobreza”, afirmou o ministro Gilberto Carvalho.

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, disse hoje (21), após retornar do Vaticano, onde participou da missa de inauguração do pontificado de Francisco, que o governo acredita em uma parceria com a Igreja no combate à pobreza.

[img align=left width=300]http://exame0.abrilm.com.br/assets/images/2013/3/147095/size_590_2013-03-20T122122Z_1740018419_GM1E93K1KI301_RTRMADP_3_POPE.JPG?1363791228[/img]“A presidente ficou bem impressionada com a disposição do papa em apoiar programas relativos ao combate da pobreza. Ela acredita numa parceria efetiva do governo com a Igreja na questão dos pobres”, disse Carvalho, principal interlocutor da Presidência com a sociedade civil, incluindo segmentos religiosos.

O ministro disse que a presidente quer que o papa venha a Brasília durante a visita que fará ao Brasil em julho, para a Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro. O convite ainda será oficializado. Francisco deve ser recebido no Palácio de Planalto como chefe de Estado. No encontro em que recebeu a presidente Dilma no Vaticano, ontem (20), o papa Francisco disse que pretende, depois da jornada, visitar Aparecida (SP), onde está a Basílica de Nossa Senhora Aparecida.

Dilma também disse, após encontro com o papa, que ele demonstrou conhecer a política de combate à pobreza e à fome desenvolvida no Brasil. Segundo a presidente, Francisco reiterou que sua prioridade é dar assistência aos pobres e mais frágeis, tema que ressaltou em seus sermões, desde que foi eleito papa no último dia 13.

O ministro Gilberto Carvalho, que esteve sempre ao lado de Dilma durante a missa de entronização do papa Francisco e a ajudou na tradução de alguns termos em latim, disse que a presidente ficou encantada com a cerimônia e até cantarolou cantos gregorianos.

[b]Fonte: Exame .com[/b]