Personagem Gonzo se revela como
Personagem Gonzo se revela como "Gonzorella" em "The Muppet Babies"

A rede de televisão Disney Junior está recebendo críticas por um enredo apresentado em um episódio recente de um de seus programas infantis de sucesso envolvendo um personagem principal decidindo se travestir.

Em um episódio recente de “Muppet Babies”, que foi ao ar em 23 de julho nos EUA, Gonzo queria ir ao baile real que suas amigas estavam realizando vestidos de princesa, mas não se sentiu confortável para fazê-lo porque não queria desafiar os papéis tradicionais de gênero.

“Muppets Babies” narra a vida dos lendários Muppets criados pelo falecido marionetista Jim Henson durante sua infância.

Quando Gonzo manifestou o desejo de “usar um daqueles vestidos de princesa” para o baile real, as meninas disseram-lhe que “não devia usar vestido” e sim um traje de cavaleiro como o resto dos rapazes.

Ao encontrar Gonzo abatido, sua “Fada Ratfather” concede seu desejo. E com o aceno de uma varinha mágica, Gonzo imediatamente veste um vestido de princesa e sapatos de cristal.

Gonzo chegou à festa fantasiado, apresentando-se como “Gonzorella”.

Seus amigos não perceberam que Gonzorella e Gonzo são iguais, com Miss Piggy descrevendo o recém-chegado como “uma misteriosa nova princesa”. Os outros participantes deram crédito a “Gonzorella” por dar vida à festa que de outra forma seria enfadonha.

Como o Muppet abandonou o baile real no momento em que estava programado para retornar à sua forma normal, seus amigos nunca perceberam que Gonzo era, na verdade, Gonzorella.

Após o baile real, Gonzo encontrou-se com os amigos, que lamentaram ter perdido a ocasião porque “conheceram a princesa mais incrível, mas fugiram”. Quando Miss Piggy apontou que “tudo o que eles deixaram para trás” foi um sapatinho de cristal, Gonzo informou a seus amigos que “há algo que preciso dizer a vocês”.

“A princesa que veio ao seu baile hoje à noite fui eu,” ele explicou enquanto pegava o sapatinho de cristal e se transformava novamente em princesa. Quando Miss Piggy perguntou por que ele não disse isso, Gonzo disse, “porque todos vocês esperavam que eu tivesse uma certa aparência”.

“Não quero que você fique chateado comigo”, acrescentou.

Miss Piggy se desculpou, proclamando que “não foi muito gentil da nossa parte dizer a você o que vestir para o nosso baile”.

A outra garota, Summer, garantiu a Gonzo que “você é nosso amigo e nós o amamos do jeito que você é”.

Depois que o episódio foi ao ar, os conservadores rapidamente criticaram Disney Junior por expor a agenda LGBT para crianças pequenas.

“Eu não posso acreditar que estou tweetando isso, mas… eles estão promovendo a agenda trans para crianças por meio de muppet babies”, escreveu a comentarista conservador Owens em um tweet no domingo. “Isso é doentio e PERVERTIDO. Todos deveriam ser perturbados por desenhos animados predatórios destinados a conduzir as crianças à disforia de gênero.”

O enredo envolvendo Gonzo se transformando em Gonzorella não é a primeira vez que a franquia “The Muppets” ou a Disney enfrenta críticas por promover temas LGBT ou conteúdo adulto na programação infantil.

O episódio anterior de “The Muppets”, que foi ao ar na ABC, foi contestado pelo Parents Television Council e One Million Moms por incluir material impróprio para crianças a cada três minutos e 38 segundos durante seus primeiros quatro episódios.

Em uma entrevista anterior ao The Christian Post, o presidente da PTC, Tim Winter, falou sobre alguns dos conteúdos preocupantes da série naABC, que estreou em 2015.

Os primeiros quatro episódios apresentavam personagens ficando “embriagados” em um bar, Miss Piggy discutindo “aumento de seios e aumento de bunda”, o personagem Animal sugerindo que “ele esteve com ‘mulheres demais’ em ‘cidades demais’” e Miss Piggy pedindo a outro personagem para “fazer sexo comigo”.

Embora a ABC, que é propriedade da Disney, tenha removido o showrunner que havia falado sobre seu desejo de integrar conteúdo adulto ao programa infantil após a resistência, o programa foi cancelado após apenas uma temporada.

Outra reinicialização de um programa infantil muito respeitado, “Rugrats”, estreou no início deste ano no serviço de streaming Paramount Plus. O programa também procurou se diferenciar de seu antecessor como um “programa mais liberal” ao reintroduzir a mãe de dois filhos, os personagens principais, como uma mãe lésbica e solteira.

Disney Plus fez um curso semelhante, anunciando que a reinicialização da série de animação infantil “The Proud Family”, com estreia marcada para o próximo ano, incluirá um personagem com dois pais. A expansão do ativismo LGBT em programação infantil vem para tentar atender o objetivo da organização de defesa LGBT GLAAD, que é fazer com que 20% de todos os personagens da televisão sejam LGBT até 2025.

Folha Gospel com informações de The Christian Post