O ex-campeão mundial de boxe, Evander Holyfield, foi acusado de agressão física pela própria esposa nesta quinta-feira. Segundo Candi Holyfield, o episódio de violência doméstica teria acontecido no início deste mês e gerou uma ordem de restrição temporária contra o boxeador, de 47 anos.

Candi Holyfield revelou que foi agredida no rosto, na nuca e nas costas, no dia primeiro após uma discussão sobre comprovantes de pagamentos a uma igreja. Ela teria se recusado a mostrar os documentos ao marido. “Ele falou que eu estava faltando com o respeito”, disse a mulher, de 30 anos. “Ele disse que eu precisava começar a colocar Deus em primeiro plano na minha vida”, completou.

Por causa das agressões, um juiz emitiu uma ordem estabelecendo a distância mínima de 500 metros entre o boxeador e a sua mulher e os seus dois filhos, um garoto de 6 anos e uma menina de 5 anos. Uma audiência foi marcada para o dia 18 de fevereiro.

Procurado pela imprensa, Evander Holyfield não se manifestou sobre o episódio. A polícia da cidade de Fayetteville, em Atlanta, também não comentou o caso, sem explicar se foi aberta uma investigação criminal para apurar as agressões.

Fonte: Agência Estado