Evangélicos reclamam da cobrança da Zona Azul por parte de Prefeitura de Campina Grande (PB) para assistir cultos à noite.

Os fiéis que participam dos cultos noturnos da Igreja Evangélica Congregacional da Rua Treze de Maio, no Centro de Campina Grande, na Paraíba, estão reclamando da cobrança, por parte da Prefeitura de Campina Grande, do estacionamento Zona Azul. A cobrança foi implantada na rua desde o último dia 7, por conta da realização do Maior São João do Mundo.

A cobrança é uma das inovações do São João deste ano em Campina Grande. A Prefeitura escolheu ruas próximas ao Parque do Povo e instituiu o estacionamento Zona Azul para os frequentadores do Parque do Povo. Quem quiser estacionar no local tem que pagar R$ 5 de segunda a quinta e R$ 10 de sexta a domingo.

Porém, o caso gerou insatisfação para os frequentadores da Igreja, que fica na Treze de Maio, um das ruas onde houve a implantação do estacionamento Zona Azul. “Estamos estabelecidos na Treze de Maio como comunidade evangélica há mais de 80 anos e nunca ocorreu isso. Se quisermos assistir aos cultos à noite temos que pagar estacionamento”, disse Gustavo Sousa Brito (foto abaixo), evangélico frequentador da Igreja.

Segundo ele, a Igreja Congregacional da Treze de Maio tem cultos às terças, quintas, sábados e domingos, sempre das 18h às 20h. “Se formos assistir aos cultos, temos que desembolsar trinta reais por semana, só com estacionamento, para ficar com o carro estacionado por apenas duas horas. Isso não é justo. Imagina quanto vai dar essa conta no final do mês. Eles implantaram essa Zona Azul sem discutir conosco e acabaram prejudicando a gente”, afirmou.

Gustavo Brito afirmou que a cada culto, pelo menos duas mil pessoas comparecem ao templo, que fica lotado. Ele surgiu que a Prefeitura de Campina Grande adotasse um adesivo, isentando os fiéis da cobrança do estacionamento, ou fizesse uma taxação diferenciada para os frequentadores da igreja.

[b]Fonte: PB Agora[/b]