Evangélicos ajudam vítimas da tragédia em Brumadinho
Evangélicos ajudam vítimas da tragédia em Brumadinho

Após a tragédia ambiental com a ruptura da barragem de Brumadinho, no estado de Minas Gerais, centenas de igrejas iniciaram campanhas de oração. Muitos também coletaram doações para as famílias das vítimas.

Os números oficiais falam de 84 mortos e 276 desaparecidos. Além das forças militares do Brasil, 130 soldados do exército israelense estão ajudando com sua experiência em grandes desastres.

As igrejas evangélicas de Brumadinho estão completamente envolvidas com ajuda humanitária e espiritual. Existem dezenas de voluntários cristãos na cidade, indo nas famílias e oferecendo remédios e suprimentos.

Os batistas do estado, liderados por seu diretor executivo, Pastor Marcio dos Santos, foram os primeiros a enviar pessoas para ajudar a cidade que, com cerca de 40 mil habitantes, está passando pelo pior momento de sua história em quase 80 anos.

“Estamos entorpecidos com tudo o que aconteceu. Mais uma vez, uma tragédia em nossas Minas Gerais “, disse o líder da Convenção Batista, que está na vanguarda do plano de ação para ajudar as vítimas e os familiares afetados.

Em um dos muitos vídeos, Márcio fala sobre o amplo apoio das igrejas que, além de ações sociais com coleta de roupas, medicamentos e água, oferecem apoio espiritual, incluindo visitas a casas e orações.

A presidente do Conselho dos Pastores Evangélicos de Brumadinho, a pastora Maria da Conceição Lima dos Santos, da Igreja Quadrangular, afirmou que “nosso sentimento é de profunda tristeza”. Estamos orando o tempo todo oferecendo apoio material e espiritual às vítimas. “

No total, existem 12 igrejas locais envolvidas com o apoio às vítimas, trabalhando em unidade para mostrar de maneira concreta o amor de Jesus. 

“Eu venho de Belo Horizonte porque eu também tenho dois conhecidos desaparecidos, dois missionários da minha igreja, nós viemos para apoiar a família e o apoio espiritual, a oração”, disse o pastor Mauricio Marques de Oliveira à agência Sputnik, que se aproximou do centro que atende os afetados em Brumadinho.

Fonte: Evangélico Digital