Um italiano vestido com roupas eclesiásticas falsas foi retirado do local onde ocorreria a congregação geral de cardeais pela Guarda Suíça do Vaticano nesta segunda-feira (4).

Ele tentou penetrar na reunião a portas fechadas que prepara o conclave que vai definir o novo Papa.

O homem disse a jornalistas que cobriam o encontro de cardeais que seu nome era “Basilius” e que ele era membro da “Igreja Italiana Ortodoxa”, que não existe.

[img align=left width=300]http://www.midianews.com.br//storage/webdisco/2013/03/04/670×503/b4a14d0b3b759ceb2335a9f892aeacf8.jpg[/img]Napierski diz ser o fundador da ordem católica “Corpus Dei”, que promove a “Ioga de Jesus”, técnica que permite “controlar o computador com o poder da mente”.

Antes de ser desmascarado, ele criticou os bispos católicos por terem supostamente tentado proteger padres acusados de pedofilia trocando-os de paróquias.

O homem, que se identificou como Ralph Napierski, chegou a cumprimentar vários cardeais antes de ser descoberto.

Apesar de sua vestimenta, era possível perceber que o falso bispo tinha a batina curta demais e a faixa violeta na cintura era diferente da dos prelados. Também usava uma cruz pendurada no pescoço grande demais.

Ele passou por um primeiro controle de segurança, mas depois foi descoberto e convidado a se retirar.

Questionado sobre o caso por jornalistas, o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, disse desconhecer a presença de “falsos cardeais” na congregação que debate o perfil do sucessor do Papa Emérito Bento XVI.

[b]Fonte: Midia News[/b]