Cristãos reunidos no Laos
Cristãos reunidos no Laos

Por muito pouco, três famílias cristãs não foram linchadas pelos moradores de uma aldeia no Laos. Na manhã de 25 de julho, as casas de cinco seguidores de Jesus foram invadidas por uma multidão, que exigia que eles negassem a fé.

Porém, os cristãos mantiveram a fé e foram expulsos do local. “Eu estava com medo… os aldeões vieram até nós com armas e martelos. Um deles me bateu na cabeça”, testemunha uma das vítimas.

Os cristãos saíram do vilarejo apenas com a roupa do corpo, precisaram caminhar por várias horas e dormir na estrada durante uma noite. Até que um pastor os encontrou e levou todos para outra aldeia, a seis horas de distância da outra.

“A comunidade temia que os espíritos da vila fossem perturbados e matassem todos se os cristãos continuassem a acreditar em Deus. Portanto, eles foram expulsos”, conta um parceiro local.

O Laos ocupa a 20ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2020, porque os cristãos locais convivem com vários tipos de hostilidade.  Algumas delas são a opressão comunista e pós-comunista, nacionalismo religioso e antagonismo étnico. Além disso, os convertidos são pressionados pela família, amigos e vizinhos.

Fonte: Portas Abertas