A edição nº 850 do jornal Folha Universal, publicação oficial da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), reproduz um relatório da Operação Satiagraha da Polícia Federal – que prendeu o banqueiro Daniel Dantas, o investidor Naji Nahas e o ex-prefeito de São Paulo, Celso Pitta – ligando alguns jornalistas, entre eles a repórter da Folha de S.Paulo, Elvira Lobato, a Nahas.

Mais de 90 fiéis e pastores da igreja processaram a jornalista e a Folha pela publicação, no dia 25 de dezembro do ano passado, da reportagem “Universal chega aos 30 anos como império empresarial”. A matéria afirmava que a Igreja enviava o dinheiro dos dízimos dos fiéis para paraísos fiscais. Todas as ações contra Elvira foram escritas da mesma forma e impetradas em diversos estados, sugerindo uma ação orquestrada da IURD.

Na reportagem da Folha Universal intitulada “Jornalista sob investigação – Elvira Lobato, a mesma repórter que atacou a Igreja Universal, agora é alvo da Polícia Federal”, o primeiro parágrafo explica que o relatório da PF sobre as atividades supostamente ilegais do banqueiro Daniel Dantas e do investidor Naji Nahas cita os nomes de alguns jornalistas sob investigação por supostamente manterem ligações com os acusados.

“Entre eles, um chama a atenção: o de Elvira Lobato, da Folha de S.Paulo, a mesma que acusou, recentemente, a Igreja Universal de praticar lavagem de dinheiro com o dízimo dos evangélicos, sem nada provar”, diz o texto da Folha Universal. Entretanto, a publicação não cita o fato de que o relatório final do delegado exclui todos os jornalistas da lista, exceto a repórter Andréa Michael, da sucursal da Folha de Brasília.

Fonte: Portal IMPRENSA