Cristãos na Nigéria
Cristãos na Nigéria

A fundação pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACN, sigla em inglês) convocou “todos os líderes políticos e religiosos do mundo” a condenar o massacre ocorrido no domingo de Pentecostes na igreja católica de São Francisco Xavier, em Owo, estado de Ondo, Nigéria.

Em um comunicado, a ACN disse que está “profundamente chocada com o massacre”, que causou “a morte de muitas pessoas, incluindo crianças”.

“Os pensamentos e orações da ACN estão com as vítimas, com os feridos, suas famílias e toda a comunidade católica de Ondo”, disse.

No domingo (5), solenidade de Pentecostes, homens armados entraram na igreja de São Francisco Xavier, na cidade de Owo, estado de Ondo, matando dezenas de fiéis dentro do templo.

Os meios locais informaram que também ocorreram explosões nas proximidades.

Embora o número de mortos ainda não tenha sido divulgado pelas autoridades locais, imagens e vídeos publicados nas redes sociais mostram o massacre. Vários usuários acusam os pastores Fulani, grupos violentos de maioria muçulmana, pelo massacre.

Em sua declaração, ACN exortou os líderes políticos e religiosos de todo o mundo a “condenar firmemente e explicitamente este ataque terrorista”, ocorrido “durante as celebrações do domingo de Pentecostes”.

A fundação pontifícia denunciou o ataque como “mais um ato terrorista na Nigéria, mais um na longa lista de crimes contra cristãos”.

“O país em geral tem sido abalado por episódios de violência, crimes e sequestros que, embora afetem todos os grupos étnicos e religiosos do país, levaram a uma longa lista de grandes ataques à comunidade cristã nas últimas décadas”, disse.

A diocese de Ondo expressou em uma declaração a tristeza da Igreja Católica e lamentou que “a identidade dos agressores permanece desconhecida e o ataque desferido por eles deixou a comunidade devastada”.

A diocese declarou ainda que, ao contrário do que dizem algumas reportagens dos meios locais, “todos os sacerdotes da paróquia estão seguros e nenhum foi sequestrado”.

Depois de pedir a ajuda de Deus para “que console as famílias das pessoas que perderam a vida neste incidente angustiante”, a diocese nigeriana disse que o bispo de Ondo, dom Jude Ayodeji Arogundade, pediu “para manter a calma, respeitar a lei, e rezar pelo retorno da paz e da normalidade à nossa comunidade, ao nosso estado e ao nosso país”.

O papa Francisco expressou seu pesar e orações pelas vítimas do massacre e suas famílias. Bispos católicos de todo o mundo também se uniram em oração pela difícil situação da comunidade cristã em Ondo.

Dom José Ángel Saiz Meneses, arcebispo de Sevilha, Espanha, disse em um tuíte que “rezamos pelas vítimas, pelo país e pela paz”. O bispo auxiliar de Monterrey e ex-secretário geral da Conferência Episcopal Mexicana, dom Alfonso Miranda Guardiola, expressou que a Igreja no México está unida “à tristeza e ao pesar do Santo Padre e da diocese da Nigéria, diante das numerosas vítimas de um ataque à Igreja Católica, incluindo famílias e crianças, todos paroquianos”.

A ACN lembrou em sua declaração que há apenas uma semana organizou uma entrevista coletiva com o arcebispo de Kaduna, dom Matthew Man-Oso Ndagoso, “para discutir a insegurança e a violência na Nigéria”.

Naquela ocasião, Ndagoso disse que “o governo falhou completamente conosco; é a ausência de um bom governo que está causando isto”.

“Bandidos, Boko Haram, sequestros, são todos sintomas de injustiça, da corrupção que está no sistema. A menos que possamos chegar à raiz da questão, lutaremos uma batalha perdida”, disse.

Fonte: ACI Digital

Comentários