Igreja Central Pentecostal de Surabaia, na Indonésia, uma das 3 igrejas que sofreram atentados suicidas por membros de uma mesma família (13 de maios 2018)
Igreja Central Pentecostal de Surabaia, na Indonésia, uma das 3 igrejas que sofreram atentados suicidas por membros de uma mesma família (13 de maio 2018)

Dois homens-bomba morreram e 14 pessoas ficaram feridas num ataque a uma Igreja Católica na capital da província do Sulwawesi Sul na Indonésia, quando a missa de Domingo de Ramos, que marca o início da Semana Santa, terminou..

Um porta-voz da policia disse que os homens-bomba foram interceptados na entrada do local da igreja quando fizeram explodir as suas bombas.

“Encontramos pedaços de corpos humanos e estamos averiguanado se pertencem a possíveis atacantes ou a pessoas que se encontravam nas proximidades. Vários feridos foram hospitalizados”, disse o porta-voz da policia.

A explosão ocorreu quando a missa terminou na catedral do Sagrado Coração de Jesus, sede da arquidiocese de Makassar, no sul da ilha das Celebes.

Vários veículos ficaram danificados em torno do edifício, à volta do qual a polícia criou um cordão de segurança, de acordo com um fotógrafo da AFP no local.

De acordo com a polícia, o número de vítimas teria sido maior se os homens-bomba tivessem entrado na igreja.

Papa lembra vítimas

O Papa Francisco lembrou hoje as vítimas do atentado terrorista junto à catedral do Sagrado Coração de Jesus, sede da arquidiocese de Makassar, no sul da ilha das Celebes, na Indonésia.

“Oremos por todas as vítimas da violência, especialmente pelas do atentado ocorrido esta manhã na Indonésia em frente à Catedral de Makassar”, disse o pontífice após a oração do Angelus, realizada hoje dentro da Basílica de São Pedro, no final da celebração litúrgica do Domingo de Ramos.

A Indonésia, onde 88% de seus 260 milhões de habitantes praticam o Islã, sofreu vários ataques jihadistas nas últimas duas décadas, incluindo o perpetrado na ilha de Bali em 2002, que causou 202 mortes.

Em maio de 2018, uma família de seis pessoas explodiu contra três igrejas em Surabaya, a segunda maior cidade indonésia, matando pelo menos dezenas de fiéis.

A tradição de tolerância da Indonésia tem sido posta à prova, nos últimos anos, por um desenvolvimento de correntes islâmicas conservadoras e muitas vezes radicais, pondo em perigo a coexistência religiosa com minorias religiosas cristãs, budistas e hinduístas.

Veja o momento da exsplosão: