Faleceu na tarde desta terça-feira (5) o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, em decorrência de um câncer. O líder do país, de 58 anos, estava no poder desde o 1999 e lutava contra a doença a cerca de um ano e meio.

Em dezembro do ano passado, Hugo Chávez viajou para Cuba para ser submetido ao tratamento de um câncer na região pélvica. Chavez permaneceu em Havana por 2 meses para o tratamento da doença e retornou a Venezuela a cerca de duas semanas.

Nos últimos dias, o próprio governo no país já admitia que o presidente enfrentava complicações no tratamento, com problemas respiratórios e que o estado de saúde era grave.

A oposição acusou o governo, durante todo o período do tratamento do líder venezuelano, de não passar ao povo as informações corretas sobre o real estado de saúde dele, o que gerou diversas especulações na imprensa internacional, inclusive sobre o surgimento de outros tipos de câncer.

Durante o período em que lutou contra a doença, o presidente da Venezuela pediu a Deus mais tempo para teminar sua missão. “Peço a Deus, eu digo Cristo, meu Senhor, pela oração: Eu acredito que eu ainda não terminei minha missão nesta terra … Aqui é o meu país, e eu peço saúde e vida no meio de vós para terminar a minha missão na terra, para terminar a minha missão neste país, consolidando a independência e o socialismo democrático, bolivariano”, disse o líder.

Em pronunciamento oficial em cadeia nacional, o vice-presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, anunciou a morte de Chavez. Maduro lembrou dos principais feitos do líder no governo, pediu que a população seja forte e tenha calma. O vice-presidente, emocionado, terminou o discurso com uma saudação a Hugo Chaves.

O governo de Chavez foi marcado por golpe militar, a luta para instalação do socialismo na Venezuela, que intitulava de “Socialismo do século XX”, brigas com a imprensa e ataques públicos aos EUA. Além disso, o país acabou se aproximando de países como Cuba e Irã”.

A tendência agora é que sejam convocadas novas eleições nos próximos 30 dias. Chavez foi reeleito presidente em outubro do ano passado, mas não chegou a assumir o cargo por conta da doença. O parlamento e a justiça do país lhe concederam o tempo necessário para o tratamento, sendo adiada a posse oficial por tempo indeterminado.

[b]Fonte: The Christian Post[/b]