Igreja Católica vandalizada na Índia
Igreja Católica vandalizada na Índia

A igreja católica Santo Redentor, em Ambala, Índia, de 178 anos de idade, sofreu um ato de vandalismo no dia do Natal, com a destruição de uma estátua do Cristo Redentor.

A igreja de 1843 fechou as portas na noite de 25 de dezembro, antes do toque de recolher imposto pelas autoridades locais devido à nova onda de covid-19 no país. Depois, a igreja foi invadida e os invasores cometeram atos de vandalismo, que culminaram na destruição de uma imagem de Jesus Cristo.

Segundo Asia News, agência de notícias católica da Ásia, a comunidade já apresentou uma primeira denúncia à polícia contra dois jovens não identificados, que apareceram nas câmeras de segurança pulando o muro da igreja e forçando a entrada no templo.

O bispo de Simla-Chandigarh, dom Ignatius Loyola Mascarenhas, disse à imprensa que, durante o dia de Natal, “milhares de pessoas de todas as religiões vieram visitar o presépio da igreja”.

“A igreja fechou às 22h30 devido ao toque de recolher das 23h. Acordamos e encontramos a estátua do Redentor em pedaços e algumas luzes quebradas”, lamentou.

Dom Mascarenhas contou que, por causa do ato de profanação, presidiu um “serviço de reparação. “Recordei aos fiéis que o presépio de madeira onde nasceu o Príncipe da Paz já era sinal de sua crucificação”, disse o bispo. “Esta oitava do Natal nos recorda as festas de mártires como Estêvão, João e os santos inocentes. Agora também vemos o mesmo sinal em Ambala. Estamos profundamente tristes, mas nos lembramos das palavras de Jesus na cruz: ‘Pai, perdoa-lhes’”.

O superior provincial dos Redentoristas, padre Ivel Mendanha, disse a Asia News que a igreja atacada “é uma de nossas primeiras fundações na Índia”.

“Neste tempo de luz e amor nos sentimos feridos com este gesto. No entanto, como testemunhas do Redentor, não cederemos à violência, mas nos esforçaremos por oferecer nosso perdão e construir pontes para compartilhar o amor de Jesus”.

Fonte: ACI Digital


Comentários